Óculos escuros e filtro solar também são recomendados para animais de estimaçãoEmbora possa parecer futilidade, cães e gatos precisam de proteção em dias de luminosidade intensa, calor e ventos fortes

Aline Furtado
Repórter
13/10/2010
Cão

Para alguns, pode parecer futilidade, mas cães e gatos merecem cuidados especiais em dias de calor, sol forte e em locais onde há incidência elevada de ventos. Grandes aliados são o protetor solar específico para animais e os óculos escuros, também desenvolvidos com exclusividade.

Áreas como focinhos, pontas de orelhas e abdomes estão entre as mais expostas aos raios ultravioletas, devido à escassez de pelos nessas regiões. A veterinária Daniele Ferreira Milione lembra que a indicação refere-se, principalmente, aos animais de pelagem e focinhos claros.

Entre os problemas que podem ser ocasionados pela exposição frequente ao sol estão o carcinoma e o melanoma, dois tipos de câncer que podem acometer a pele, sendo o segundo menos comum nos cães. Segundo Daniele, o protetor é desenvolvido por farmácias veterinárias de manipulação. "Não é permitido utilizar produtos que não são destinados a animais, visto que pode haver alguma substância tóxica, a qual pode ser facilmente ingerida quando o produto é aplicado nas orelhas e na barriga, uma vez que cães e gatos têm o hábito de lamber as áreas."

A veterinária destaca, ainda, a importância de reaplicação do produto ao longo do dia. "Em caso de exposição prolongada e quando a aplicação for em local onde há mais facilidade de o produtor sair, o recomendado é que a reaplicação ocorra a cada quatro horas." Além disso, ela lembra que a dica sobre evitar a exposição ao sol em horário de pico vale também para os animais. "Quando for à praia, deixe seu cão em casa, não só por questões de higiene, mas também para contribuir com a saúde do bichinho."

Olhos protegidos

No caso dos olhos, a indicação é que o dono se preocupe principalmente com os animais de pelo curto, já que, nestes casos, a exposição ao sol, à luz e ao vento pode ser maior. "Embora já existam óculos especiais que se encaixam com facilidade atrás das orelhas dos animais, o uso é menos comum", diz Daniele, que dá a dica de utilização de bonés ou viseiras, também visando à proteção.

O uso desses itens faz com que os cães e gatos fiquem protegidos tanto do sol forte quanto do vento, evitando, assim, que partículas afetem os olhos dos animais, causando doenças como catarata.

Roupas

Para a veterinária, um dos pontos que também merece atenção é o uso de roupas em cães e gatos. "Em dias quentes, é fundamental que o tecido seja mais leve e a cor mais clara, a fim de que o calor não fique retido, como ocorre no uso de tecidos escuros."

Sinais de alerta

Os donos de cães e gatos devem ficar atentos a qualquer alteração na pigmentação da pele dos animais. "Se a pele for escura e começar a clarear, ou o processo inverso, há indicação de alerta. O mesmo vale para aparecimento de feridas avermelhadas e com casca, que surgem, mais comumente, em locais onde há menos pelos, que atuam na proteção da pele. Nesses casos, o veterinário deve ser acionado, para indicar o tratamento adequado."

Os textos são revisados por Thaísa Hosken


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.