• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia
    Saúde na Rede
    Hospitais públicos manterão número de leitos atualizados online,
    os particulares utilizam softwares para reduzir custos

    Fernanda Monteiro
    17/11/03

    No Brasil, já existem diversas pesquisas e projetos sobre o uso da informática na medicina, desde a digitalização detalhada da anatomia humana (a partir de fotos de um cadáver humano fatiado em lâminas finíssimas) ao médico virtual (programa que, baseado nos sintomas descritos, sugere diagnósticos e tratamentos), passando pelo setor administrativo-operacional das instituições de saúde.

    Em Juiz de Fora, os hospitais estão investindo na tecnologia para melhorar o atendimento, reduzir custos e facilitar o trabalho. Embora a iniciativa seja parcial, deixando alguns setores de fora, a informatização na saúde começa a atingir um alto grau de sofisticação, tanto em termos administrativos com softwares de gestão baseado em análise rotineira de indicadores (clique aqui para saber mais sobre estes softwares), quanto em termos de registro e de troca de informações, como vem acontecendo na rede pública, em especial no sistema do Cartão Nacional de Saúde.

    Informatização da rede municipal
    No último dia 5 de novembro de 2003, o Ministério Público e a Diretoria de Saúde da cidade assinaram um termo de conduta para informatizar todo o sistema de vagas para leitos hospitalares. Os nove hospitais conveniados à rede pública devem manter o número de leitos disponíveis atualizados online.

    Até o momento, seis deles já foram interligados pela rede de computadores. Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, o gerente de saúde, João Paulo Bácara, aguarda o pronunciamento do prefeito Tarcísio Delgado para comentar o termo.

    A medida faz parte do processo de informatização da rede municipal de saúde iniciado com a Central de Marcação de Consultas. Com esta central, o paciente pode começar a marcar consultas e exames na Unidade Básica de Saúde (UBS) de seu próprio bairro. Após a regulamentação dos hospitais (conforme reafirmado no termo do dia 5 de novembro), a informatização entra em fase de acompanhamento da produtividade ambulatorial junto À UBSs, para o controle do número e do tipo de procedimentos de cada unidade.

    Na outra frente de ação, o cadastramento dos usuários do SUS para o Cartão Nacional de Saúde (CNS) já chega a dois terços da população de Juiz de Fora. Com a implantação do CNS, todo o sitema de saúde informatizado do município será interligado à rede nacional.

    Leia mais:

  • Unidades de saúde serão equipadas com terminais informatizados
  • Saiba como fazer para se cadastrar no Cartão SUS

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.