• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia
    Cartas e Telegramas via internet
    Serviços disponíveis no site dos Correios facilitam a vida de quem possui email, para enviar notícias aos amigos que não possuem

    Djenane Pimentel
    Repórter
    28/02/05

    foto ilustração Você sabia que no site dos Correios o internauta tem a opção de enviar cartas e telegramas via internet? Não? Pois é verdade. Se antes, o serviço era oferecido somente dentro do prédio da empresa, agora, ele também já se tornou virtual. Mas, você deve estar se perguntando... qual a diferença disso para o e-mail?

    A maior diferença, segundo o consultor comercial dos Correios da Zona da Mata, Luiz Turolla, é que a carta pode ser enviada por qualquer usuário de internet, sem que este tenha que ir ao correio postá-la. Os Correios, por sua vez, estarão encarregados de imprimir, envelopar e entregar a mensagem (se for destinada ao Brasil) ou despachá-la (se for destinada ao exterior).

    "O serviço é interessante, principalmente, quando uma das pessoas para quem se quer escrever não possui email. Se o tempo é curto para escrever uma carta e postá-la, tudo isso pode ser resolvido via internet. Os Correios fazem o serviço para você", explica Turolla.

    Como funciona
    foto ilustração retirada do site dos Correios Qualquer pessoa pode ter acesso ao serviço, desde que seja um usuário de Internet. Antes, o sistema só estava disponível ao internauta cujo provedor era habilitado nos Correios. Ele era cobrado pelo serviço na fatura de pagamento do provedor. Agora, esta "ligação" não é mais necessária. Basta que o internauta possua cartão de crédito.

    Para mandar uma carta via internet, deve-se entrar na página www.correios.com.br. No lado direito da tela, encontram-se dois campos, onde está escrito: Carta Via Internet e Telegrama Via Internet. Escolha o que deseja, clique e siga preenchendo os dados.

    foto ilustração retirada do site dos Correios A correspondência enviada pelo usuário será recepcionada por um dos Centros de Teleimpressão dos Correios, que se encarregará de sua impressão e envelopamento.

    Depois disso, a mensagem será remetida e entregue ao destinatário, como carta registrada, via serviço postal, dentro dos mesmos padrões de prazos e qualidade dos serviços convencionais da ECT. Para a entrega em outro país, os Correios providenciarão o seu despacho até o país de destino, também como carta registrada.


    Telegrama
    foto ilustração retirada do site dos Correios "A diferença da carta para o telegrama é, basicamente, o caráter de urgência que a ele se remete", diz Turolla. "Parece que, quando recebemos um telegrama, sentimos a necessidade de responder rápido, porque telegrama é urgente", adiciona a gerente da Agência Central, Mônica Magalhães. Segundo eles, devido a esse caráter urgente, o telegrama é o serviço on line mais procurado nos Correios.

    O serviço funciona da mesma maneira que a carta via internet. No campo Telegrama Via Internet, basta clicar e preencher os dados. Uma novidade no serviço, que difere dos telegramas normais, feitos na própria agência, é que, pelo site dos Correios, ainda há a possibilidade de inserção de imagens no texto (sem alteração no preço).

    A mensagem enviada será recepcionada pelo Sistema de Gerenciamento de Mensagens dos Correios, e transformada para o formato convencional de telegrama, para entrega física ao destinatário.

    Necessidade de evoluir
    Mônica Magalhães e Luiz Turolla O que se vê é que, mesmo com toda esta evolução, o número de pessoas que usam a internet no Brasil ainda é baixo, se comparado com outros países, até muito menores. De acordo com a gerente Mônica (foto ao lado), tanto é verdade, que a agência onde trabalha não sentiu muito a diminuição do movimento nas correspondências, depois do advento da internet.

    "Diminuiu um pouco, sim, mas, nem tanto. Todos os dias saem carros cheios de cartas deste prédio. Às vezes, é preciso de carro extra. E olha que temos 15 agências, em Juiz de Fora", informa.

    Segundo o consultor Turolla (foto acima), todos os serviços - e-mails, telegramas e cartas normais e virtuais - são muito bons, ágeis e confiáveis. "Apontar o melhor não é fácil, pois depende do tipo de serviço que a pessoa está necessitando naquele momento", diz.

    "Ninguém discorda de que o e-mail, por ser "gratuito", é um meio fácil e rápido de comunicação. Porém, poucas pessoas têm acesso à internet, ainda hoje, e, mesmo que você tenha, seu amigo pode não ter como receber um email seu", acrescenta. "Daí, a necessidade de evoluir para oferecer um serviço desta forma".

    Compare
    As cartas postadas via Internet possuem os mesmos preços e prazos de entrega de cartas registradas postadas nas agências físicas dos Correios em todo o País. Confira:

    Telegrama "Normal" X Telegrama Via Internet

    Mais rápido do que a carta. Chega em até cinco horas, após a taxação. Se postado após às 18h, será entregue no dia seguinte, pela manhã. Nas grandes cidades, a entrega funciona também nos fins de semana. Em JF, se postado no sábado, a entrega se dá na segunda, pela manhã.

    Preços:

  • Telegrama Via Internet: R$ 4,38
  • Telegrama Via Internet para exterior: varia de acordo com o país.
  • Carta "Normal" X Carta Via Internet

    A data de entrega vai depender do local, mas o período máximo é de três dias. Se for na mesma cidade, pode chegar no mesmo dia. Para as Cartas Mundiais a entrega está condicionada aos horários e prazos estabelecidos pelo país de destino.

    Preços:

  • Carta Nacional via Internet: R$ 3,20
  • Carta Nacional via Internet com Aviso de Recebimento: R$ 5,60
  • Carta Mundial via Internet: R$ 6,20
  • O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.