• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios
    Sexta-feira, 8 de maio 2009, atualizada às 17h

    Litro de leite está mais caro em Juiz de Fora

    Daniele Gruppi
    Repórter

    Os juizforanos começam a sentir no bolso o aumento no preço do leite. De acordo com a pesquisa divulgada pela Secretaria de Agropecuária e Abastecimento (SAA), o valor do longa vida varia de R$ 1,45 a R$ 1,89 entre os estabelecimentos pesquisados nesta primeira semana de maio. Em março e abril, a variação foi de R$ 1,34 a 1,79.

    Conforme o economista e pesquisador da Embrapa Gado de Leite, Glauco Carvalho, desde janeiro de 2009 o preço ao produtor acumula alta. De janeiro a fevereiro, a alta foi de 0,4%, de fevereiro a março foi de 2% e de março a abril de 4%.

    A justificativa para o reajuste que é sentido pelo setor de varejo é a mescla de vários fatores. De acordo com Carvalho, a lógica da lei da oferta e da procura prevalece. Ele explica a alta em 2007 e no primeiro semestre de 2008. "A demanda era maior que a oferta tanto no Brasil como no mundo, pois as economias cresciam em ritmo acelerado e o consumo de produtos lácteos aumentava."

    Os produtores investiram em tecnologia, a produção aumentou, houve mais oferta no mercado e no segundo semestre de 2008 os preços despencaram. "A queda foi acentuada após surgimento da crise financeira." Por conta dos preços baixos que estavam sendo pagos pela produção, houve uma diminuição na ordenha. De janeiro a março de 2009, a produção do leite esteve 7% menor em relação ao mesmo período de 2008.

    Nesses meses, o preço para o produtor estava em baixa, mas para o consumidor se manteve estável. "A indústria e o varejo absorveram o ganho." Como os custos da produção aumentaram 10% e o preço do leite não acompanhou, houve redução nos investimentos. "A queda na produção motiva o aumento do preço para o produtor, e acaba chegando ao consumidor."

    Carvalho avisa que a tendência é de que os preços continuem em alta, já que em maio começa o período de entressafra. Ele explica que o sistema de agropecuária predominante no Brasil é baseado em pastagem. "Com o fim das chuvas, o pasto demora mais para crescer e, consequentemente, as vacas comem menos, refletindo na quantidade do leite produzido pelos animais."

    O pesquisador lembra que 2009 é um ano atípico, devido à crise econômica. Ele questiona até quando o consumo do produto vai continuar com a curva ascendente nos preços. "A taxa de desemprego tem aumentado, o crédito está restrito e o consumidor está com pouco recurso. Até quando o consumidor vai continuar absorvendo a alta nos preços?" Para ele, a saída será mudar os hábitos e optar, por exemplo, pelas bebidas à base de soja.

    Carvalho afirma que as estratégias adotadas pelos supermercados para aumentar a participação no mercado são as promoções do leite e produtos lácteos. "Os consumidores devem ficar de olho para aproveitarem as ofertas."

    Os preços foram fornecidos em maio de 2009

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.