Quinta-feira, 15 de janeiro de 2015, atualizada às 10h40

Vereadores questionam a falta de estrutura da Casa de Saúde Esperança

camara

Os vereadores José Mansueto Fiorilo (PDT) e Antônio Aguiar (PMDB), da Comissão de Saúde da Câmara, ficaram impressionados com a falta de estrutura da Casa de Saúde Esperança em visita realizada na última quarta-feira, 14 de janeiro. As condições do prédio, que abriga pacientes psiquiátricos, foram consideradas precárias, o piso está solto em alguns pontos, a rede elétrica é deficitária e a de esgoto se rompeu, provocando mau cheiro até no refeitório.

O hospital atende a 96 internos, 19 dos quais mulheres. Já chegou a receber 300, mas esse número foi diminuindo com a criação das residências terapêuticas. Hoje há 22 unidades montadas, mas a demanda exige pelo menos mais dez.

A Comissão de Saúde esteve também na Regional Leste. Recentemente um homem danificou as instalações alegando falta de atendimento. Imagens exibidas aos vereadores mostram que a situação naquele momento era tranquila e que a pessoa já chegou à unidade atordoada.

Ampliar número de servidores

A Mesa Diretora da Câmara de Juiz de Fora quer ampliar o número de efetivo. Esta é uma das principais metas do presidente Rodrigo Mattos (PSDB). O vereador recebeu o estudo preliminar elaborado pela Comissão de Revisão do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos do Quadro de Provimento Efetivo e teve acesso ao método usado para desenvolvimento do trabalho. 

Comunicação com o serviço público

A comunicação entre usuários/consumidores e setores responsáveis pelo atendimento ao público pode melhorar na opinião do vereador José Emanuel (PSC), que apresentou projetos de lei criando mecanismos para que isso aconteça. Um deles prevê a disponibilização de aparelho telefônico em cada unidade de saúde municipal com linha direta com a Ouvidoria. O vereador também propõe que a Cemig inclua na fatura de consumo de energia elétrica telefone de contato com o município. A medida contribuirá para que os juiz-foranos encaminhem demandas, como troca de luminárias em postes com mais rapidez .

Por Câmara de Juiz de Fora

-
Quinta-feira, 15 de janeiro de 2015, atualizada às 10h40

Vereadores questionam a falta de estrutura da Casa de Saúde Esperança

camara

Os vereadores José Mansueto Fiorilo (PDT) e Antônio Aguiar (PMDB), da Comissão de Saúde da Câmara, ficaram impressionados com a falta de estrutura da Casa de Saúde Esperança em visita realizada na última quarta-feira, 14 de janeiro. As condições do prédio, que abriga pacientes psiquiátricos, foram consideradas precárias, o piso está solto em alguns pontos, a rede elétrica é deficitária e a de esgoto se rompeu, provocando mau cheiro até no refeitório.

O hospital atende a 96 internos, 19 dos quais mulheres. Já chegou a receber 300, mas esse número foi diminuindo com a criação das residências terapêuticas. Hoje há 22 unidades montadas, mas a demanda exige pelo menos mais dez.

A Comissão de Saúde esteve também na Regional Leste. Recentemente um homem danificou as instalações alegando falta de atendimento. Imagens exibidas aos vereadores mostram que a situação naquele momento era tranquila e que a pessoa já chegou à unidade atordoada.

Ampliar número de servidores

A Mesa Diretora da Câmara de Juiz de Fora quer ampliar o número de efetivo. Esta é uma das principais metas do presidente Rodrigo Mattos (PSDB). O vereador recebeu o estudo preliminar elaborado pela Comissão de Revisão do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos do Quadro de Provimento Efetivo e teve acesso ao método usado para desenvolvimento do trabalho. 

Comunicação com o serviço público

A comunicação entre usuários/consumidores e setores responsáveis pelo atendimento ao público pode melhorar na opinião do vereador José Emanuel (PSC), que apresentou projetos de lei criando mecanismos para que isso aconteça. Um deles prevê a disponibilização de aparelho telefônico em cada unidade de saúde municipal com linha direta com a Ouvidoria. O vereador também propõe que a Cemig inclua na fatura de consumo de energia elétrica telefone de contato com o município. A medida contribuirá para que os juiz-foranos encaminhem demandas, como troca de luminárias em postes com mais rapidez .

Por Câmara de Juiz de Fora

Quinta-feira, 15 de janeiro de 2015, atualizada às 10h40

Vereadores questionam a falta de estrutura da Casa de Saúde Esperança

camara

Os vereadores José Mansueto Fiorilo (PDT) e Antônio Aguiar (PMDB), da Comissão de Saúde da Câmara, ficaram impressionados com a falta de estrutura da Casa de Saúde Esperança em visita realizada na última quarta-feira, 14 de janeiro. As condições do prédio, que abriga pacientes psiquiátricos, foram consideradas precárias, o piso está solto em alguns pontos, a rede elétrica é deficitária e a de esgoto se rompeu, provocando mau cheiro até no refeitório.

O hospital atende a 96 internos, 19 dos quais mulheres. Já chegou a receber 300, mas esse número foi diminuindo com a criação das residências terapêuticas. Hoje há 22 unidades montadas, mas a demanda exige pelo menos mais dez.

A Comissão de Saúde esteve também na Regional Leste. Recentemente um homem danificou as instalações alegando falta de atendimento. Imagens exibidas aos vereadores mostram que a situação naquele momento era tranquila e que a pessoa já chegou à unidade atordoada.

Ampliar número de servidores

A Mesa Diretora da Câmara de Juiz de Fora quer ampliar o número de efetivo. Esta é uma das principais metas do presidente Rodrigo Mattos (PSDB). O vereador recebeu o estudo preliminar elaborado pela Comissão de Revisão do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos do Quadro de Provimento Efetivo e teve acesso ao método usado para desenvolvimento do trabalho. 

Comunicação com o serviço público

A comunicação entre usuários/consumidores e setores responsáveis pelo atendimento ao público pode melhorar na opinião do vereador José Emanuel (PSC), que apresentou projetos de lei criando mecanismos para que isso aconteça. Um deles prevê a disponibilização de aparelho telefônico em cada unidade de saúde municipal com linha direta com a Ouvidoria. O vereador também propõe que a Cemig inclua na fatura de consumo de energia elétrica telefone de contato com o município. A medida contribuirá para que os juiz-foranos encaminhem demandas, como troca de luminárias em postes com mais rapidez .

Por Câmara de Juiz de Fora