• Assinantes
  • Autenticação
  • Segunda-feira, 24 de novembro de 2008, atualizada às 17h26

    Juiz de Fora notifica quase mil casos de dengue só em 2008. Desses, quase a metade está confirmado



    Guilherme Arêas
    Repórter

    Apesar do levantamento do Ministério da Saúde apontar que Juiz de Fora tem índice satisfatório na infestação da dengue, os dados da doença em 2008 preocupam. Só até esta semana, a Secretaria de Saúde, Saneamento e Desenvolvimento Ambiental (SSSDA) registrou aproximadamente mil casos notificados.

    Desse total, 497 foram confirmados, sendo 415 casos autóctones, ou seja, de pessoas que moram em Juiz de Fora e contraíram a doença na cidade. Os outros 82 são casos importados, em que o morador de Juiz de Fora contraiu a doença em outra cidade.

    Em 2007, o número de infectados foi de 364, 315 casos locais e 49 importados. Apesar da diferença registrada entre o número de casos em 2007 e 2008, Juiz de Fora manteve o mesmo índice considerado satisfatório pelo Ministério da Saúde.

    Segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), divulgado na última quinta-feira, 20 de novembro, o município apresentou o índice 0,6%, o mesmo de 2007. A situação satisfatória é decretada quando as cidades atingem até 1% de infestação. Entre 1% e 3,9%, é considerado estado de alerta. Acima de 4%, as cidades enfrentam a possibilidade de surto de dengue.

    No próximo dia 29 de novembro, sábado, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) realiza o "Dia D" no bairro Esplanada. O objetivo é esclarecer a comunidade da importância da participação no combate ao mosquito.

    Na segunda-feira, dia 1º de dezembro, o mesmo bairro, que apresentou o maior índice de infestação segundo o Liraa, recebe a visita de agentes de saúde.

    Como eliminar criadouros de mosquito

    Fonte: PJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720