Segunda-feira, 1º de junho de 2009, atualizada terça-feira, 2 de junho, às 11h27

Campanha de vacinação contra a gripe em idosos volta a ser prorrogada em Juiz de Fora

Guilherme Arêas
Repórter

A campanha de vacinação contra a gripe em idosos será prorrogada novamente até a próxima sexta-feira, 5 de junho, em Juiz de Fora. Até esta terça-feira, 47.745 doses da vacina foram aplicadas, o que corresponde a 72,4% da população idosa. O índice ainda está abaixo da meta mínima de 80%, preconizada pelo Ministério da Saúde.  Esta é a segunda vez que a campanha é estendida por não atingir a meta. Na primeira, no dia 8 de maio, apenas 44% da população acima de 60 anos havia recebido a vacina.

A chefe do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Alessandra Mendonça, explica que a recusa dos idosos em receber a vacina é a grande dificuldade enfrentada pelos profissionais da saúde para que a meta seja alcançada. "Muitos idosos têm medo de ter alguma reação ou então acham que já estão protegidos por terem tomado a vacina no ano passado."

De acordo com Alessandra, a vacina contra gripe não causa reações e só é contraindicada em pessoas com hipersensiblidade a albumina. Já sobre o período de imunização, a chefe do Departamento explica que o sorotipo do vírus são modificados constantemente, o que leva à necessidade da vacinação anual.

As pessoas acima dos 60 anos de idade que ainda não receberam a imunização devem procurar as Unidades Básicas de Saúde, Policlínica de Benfica (Regional Norte) ou o Departamento de Saúde da Terceira Idade (DSTI).

Pelo último balanço parcial divulgado pelo Ministério da Saúde, na sexta-feira, dia 29 de maio, Minas Gerais havia alcançado a taxa de 82,54% de imunização. O Estado é o segundo maior em população idosa do país, com 2,2 milhões de pessoas, perdendo apenas para São Paulo, com 4,5 milhões. A média nacional de imunização ultrapassou a marca dos 80%. O Estado que mais vacinou sua população idosa foi o Amapá, que imunizou todas as pessoas acima dos 60 anos. Na ponta inversa aparece o Rio Grande do Sul, que vacinou apenas 67% dos idosos.

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.