• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    Verão requer cuidados para evitar desidrataçãoEntre os primeiros sintomas da doença estão boca seca e vontade mais frequente de ingerir água

    Aline Furtado
    Repórter
    21/1/2010

    O verão é época de calor intenso e as pessoas tendem a suar mais do que em outras estações do ano. Por isso, o risco de desidratação aumenta, já que a perda de líquido é mais intensa. Assim, é fundamental que líquidos sejam ingeridos com maior regularidade. 

    De acordo com o médico e professor de saúde coletiva, Clorivaldo Rocha, a desidratação ocorre devido a um processo de perda de água pelo organismo, seja pela ingestão insuficiente ou devido à perda excessiva de água. "Este é um problema que compromete as funções do corpo, podendo levar à insuficiência renal, principalmente em crianças e idosos." Segundo Rocha, pessoas nesta faixa etária apresentam menos reservas orgânicas, o que faz com que o quadro possa ser agravado mais rapidamente.

    Entre as bebidas indicadas estão a água, a água de coco, além de sucos naturais. "Todos os sucos são recomendados porque são fontes de sódio e potássio, sais que as pessoas eliminam com o suor." Os primeiros sintomas da desidratação são boca seca, além do aumento da vontade de ingerir água. "Estes são indícios de que o organismo precisa ser hidratado e é importante que as pessoas procurem um médico, caso os sintomas persistam." A desidratação também pode provocar diminuição da elasticidade da pele, escurecimento da urina e menor frequência ao banheiro, moleza, saliva espessa e olhos fundos.

    A doença pode ser tratada com o uso do soro caseiro, que é feito com um litro de água mineral filtrada, uma colher (café) de sal e uma colher (sopa) de açúcar. A ingestão pode ser feita várias vezes ao dia, a cada dez ou quinze minutos.

    O médico lembra que, como esta é uma época em que as pessoas viajam muito, é importante lembrar de levar bebidas para serem consumidas durante o percurso. "É possível fazer paradas para a ingestão de líquidos ou mesmo levar garrafas com o líquido, evitando ficar muito tempo sem hidratar  organismo."

    No caso de praticantes de atividades físicas, os cuidados para evitar a desidratação devem ser redobrados, isso porque a perda de água e sais por meio do suor podem provocar a queda da taxa de açúcar no sangue, a hipoglicemia. Além disso, pode ocorrer a desregulação térmica cerebral, que é o aumento da temperatura corporal pela geração de calor interno, o que pode ser desencadeado pelos exercícios físicos. 

    Um dos fatores que podem facilitar o aparecimento da desidratação é a diarreia, comum em quadros de gastroenterites, que pode ser causada pela higienização incorreta das mãos e pela ingestão de alimentos contaminados. Segundo dados da Secretaria de Saúde (SS), no ano passado, dos 1.575 casos de diarreia aguda registrados na cidade, 675 aconteceram entre os meses de janeiro e maio.

    Só em 2009, dos 1575 casos de diarreia aguda registrados pela Saúde, 675 aconteceram entre os meses de janeiro a maio. A diarreia é um dos principais fatores que levam à desidratação.
    Saiba como evitar a desidratação
    • Beba bastante líquido, dando preferência à água. Sucos naturais e água de coco também são indicados;
    • Lave bem as mãos;
    • Cuide da limpeza de utensílios domésticos e de objetos de uso infantil;
    • Guarde alimentos na geladeira;
    • Evite exposição ao sol entre 10 e 16 horas;
    • Dê preferência a ambientes bem ventilados;
    • Opte por alimentos pré-cozidos e frutas frescas;
    • Prefira roupas leves e de cores claras.
    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.