Quarta-feira, 28 de março de 2012, atualizada às 12h36

Médicos iniciam discussões a respeito da campanha salarial de 2012

Nathália Carvalho
*Colaboração
médico em atendimento

Os médicos da rede municipal de Juiz de Fora reuniram-se em assembleia realizada na noite da última terça-feira, 27 de março, para definir os rumos da saúde pública na cidade. Na ocasião, foram discutidas e elaboradas a pauta de reivindicações e a campanha salarial de 2012.

De acordo com o secretário-geral do Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora, Geraldo Sette, a avaliação da situação atual dos médicos da saúde pública na cidade é crítica e precisa de mudanças. Entre as exigências definidas, estão o plano de carreira e a remuneração. "Reivindicamos a fixação do piso salarial nacional para os médicos da Prefeitura. A base para a negociação é o nosso salário que, como encontra-se defasado no momento, acarreta consequências negativas", comenta Geraldo.

A assembleia discutiu, ainda, a alteração do sistema de gratificação de urgência emergência e maior confiança no sistema de biometria que, segundo o secretário-geral, atualmente está com problemas na emissão de recibo de horas de trabalho. Outra reivindicação do sindicato é a respeito de maior segurança no trabalho nas Unidades de Atenção Primária a Saúde (Uaps). "Nossos funcionários estão sendo expostos a todo tipo de constrangimento em determinados pontos de atendimento. Existem relatos e registros policiais de agressão e assédio moral e físico, e gostaríamos de trabalhar com segurança", explica o médico.

Segundo o sindicato, a possibilidade de greve não está descartada. Uma nova assembleia será realizada no início do mês de abril, quando será formulada uma carta, contendo todas as reivindicações dos médicos, que será encaminhada à Prefeitura.

*Nathália Carvalho é estudante do 8º período de Comunicação Social da UFJF

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.