Ação no Centro de JF destaca o Dia Mundial contra o AVC

O mal atinge, ao ano, 100 mil pessoas no Brasil e 6 milhões no mundo

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
29/10/2013

Dia Mundial contra o AVC

O dia 29 de outubro é lembrado como o Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC). Alunos e professores do Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (HU/UFJF) e das faculdades Suprema e Unipac promovem, na praça da Estação, a campanha Um em Seis. A mobilização tem por objetivo alertar a população sobre os riscos da doença, que é apontada como uma das principais causas de internação e morte no país.

De acordo com o neurologista Leopoldo Antônio Pires, "o AVC mata mais do que Aids, a malária, e a tuberculose juntas." Segundo o médico, a estimativa é que a doença atinja, ao ano, 100 mil pessoas no Brasil e 6 milhões no mundo. Os principais fatores que podem causar a doença são o sedentarismo, a obesidade, colesterol elevado, tabagismo, álcool e drogas.

Em Juiz de Fora, a ação oferece a aferição da pressão arterial, da glicose e o cálculo do Índice de Massa Corpórea (IMC), dado pela medida de peso e altura. "A ação destaca não apenas o fato de que o AVC pode ser prevenido, mas que os sobreviventes de AVC podem recuperar-se totalmente e manter sua qualidade de vida com os cuidados e apoio adequados a longo prazo", diz o médico.

Pires explica ainda que pessoas de qualquer idade podem ser vítima de AVC. "O AVC pode ocorrer em qualquer idade, mas atinge, principalmente, pessoas acima de 60 anos", afirma. A ação na praça da Estação prossegue até as 15h.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.