Segunda-feira, 17 de outubro de 2016, atualizada às 14h20

SUS oferecerá vacina contra HPV para meninos

Da redação

A partir de janeiro de 2017, o Sistema Único de Saúde (SUS) passará a oferecer a vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV) também a garotos de 12 a 13 anos. A meta é imunizar 3,6 milhões de meninos no ano que vem; até 2020, a campanha será gradativamente ampliada para incluir garotos de 9 a 13 anos.

Um dos objetivos da campanha é imunizar as 99,5 mil crianças e jovens brasileiros de 9 a 26 anos que atualmente vivem com HIV/Aids. A vacinação contra o HPV para meninos prevê duas doses, com intervalo de seis meses entre as aplicações. No caso de garotos portadores de HIV, serão três doses, com intervalos de dois e seis meses, respectivamente, sendo necessária a apresentação de prescrição médica.

O Brasil será o primeiro país da América Latina e o sétimo no mundo a oferecer vacinação contra HPV para crianças e adolescentes do sexo masculino. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, informou que não haverá custo extra para a aquisição das novas vacinas, devido à redução do esquema vacinal de três para duas doses.

Para facilitar o acesso à vacinação, o Ministério da Saúde irá investir em escolas da rede pública e particular, como explica a coordenadora do Programa Nacional de Imunização, Carla Domingues. "Vacinar adolescentes é mais complicado. Não é como vacinar crianças, que os pais pegam na mão e levam ao posto de saúde", afirmou. "Com os adolescentes, não conseguimos alcançar coberturas vacinais tão completas como entre as crianças".

Com informações da Agência Minas

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.