Armando Falconi Armando Falconi 4/12/2010

Natal de Transição

Falconi e no fundo da foto uma árvores de NatalMais uma vez chega dezembro, mês tão aguardado por diversos segmentos da sociedade.

Podemos enumerar de um lado as crianças – de todas as idades – que ainda colocam neste período como a época dos presentes; de outro lado as famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade que aguardam ansiosas os recursos advindos das entidades filantrópicas e assistenciais, que de diversos pontos apresentam seu trabalho em favor das suas necessidades; elencamos ainda os taxistas que estarão trabalhando direto em bandeira dois; os trabalhadores que contam com o décimo terceiro salário; e destacamos os comerciantes que tem neste mês o maior pico de vendas em suas atividades diversas.

Constatamos então que é época de mudanças na rotina das pessoas, das famílias e até mesmo das empresas. O interessante é que a grande maioria nem se recorda do homenageado central que é a figura extraordinária de Jesus, o Mestre de Nazaré.

É fácil observar a sucessão dos dias e acompanhar o repetir dos acontecimentos dos anos anteriores: correria, festas, troca de cartões e presentes, reunião da família, contatos de última hora e tentativas de estar com as pessoas queridas que, durante o ano todo, não tivemos tempo para encontrar.

É um período que transmite uma sensação de que não dá tempo de realizar a cada dia todas as tarefas que gostaríamos de fazer.

Mas lembramos que se os contadores estão se preparando para o balanço anual das empresas. Nessa ocasião, somos também levados a refletir a respeito de um balanço pessoal. Sentimos, naturalmente, o fechar de um ciclo no ano que se finda, assim como, a necessidade de abrirmos a mente e o coração para o início de um novo ano em breves dias.

Mudanças no cenário brasileiro

E para quem está observando o novembro que ficou e o dezembro que vem chegando, as mudanças são palpáveis em diversos setores da vida brasileira.

O povo brasileiro elegeu pela primeira vez uma mulher para o cargo de Presidente da República.
Após trinta anos de domínio do tráfico, até que enfim as autoridades se manifestam ostensivamente e retomam a soberania sobre certos bairros da cidade maravilhosa.

Mesmo que seja pela necessidade de prepararem-se para uma Copa do Mundo e em seguida para uma Olimpíada, outras mudanças estão programadas nos setores rodoviários, nos aeroportos, portos e outros canais de transporte de passageiros e cargas.

Modernizações através de instalações e equipamentos acontecendo para receber os turistas que além da quantidade já fluente estarão chegando aos milhares, vindos de diversos continentes e culturas.

Cada setor da vida pública está tomando posições para obter lucros e melhorar a imagem de suas atividades perante a sociedade brasileira e estrangeira.

Mudanças no cenário pessoal

Armando Falconi ao lado de uma banner sobre semináio motivacionalCom este engajamento no cenário nacional, precisamos pensar o que pode e deve ser feito por cada cidadão, seja no mundo íntimo como no profissional, social e até mesmo no espiritual.

Inúmeros pontos precisam ser pensados previamente, para evitar que nessa ocasião os gastos sejam acima de nossa receita e as consequências estourem nos primeiros meses do ano vindouro com saldos negativos, na saúde física ou emocional, assim como na saúde financeira.

Diz a canção: "Noite feliz! Noite de paz!" Consultando as paginas de O Novo Testamento registramos a passagem de Mateus, 5: 16: "Assim brilhe a vossa luz diante dos homens!"

Jesus nos compara a uma lâmpada, e nos convida a brilhar. Por Sua sabedoria infinita, o Mestre sabia que entre suas ovelhas haveria as que poderiam brilhar muito, as que poderiam brilhar pouco, as que teriam luz vacilante, as que ofuscariam de tanto brilho. Entretanto, não discriminou as possibilidades de nenhum de nós.

Ninguém é obrigado a ser um "holofote" do dia para a noite. O caminho é lento e gradual, mas é real e possível. São inúmeras as possibilidades de brilharmos: o pensamento no bem, a palavra conciliadora, o sentimento de perdão e misericórdia, a ação do trabalho.

Brilhar a Luz é fazer algo de bom a cada dia, é querer melhorar, é esforçar-se por não repetir erros, é possuir perseverança, gratidão, bom humor, é sorrir, amar, perdoar, e seguir em frente...

Tudo vem nos convidar ao progresso. A vida é uma bênção de oportunidades diárias de crescimento, transformação positiva, mudanças para melhor.

Evite que o júbilo do Natal vibre em teu coração, à maneira de uma lâmpada encarcerada... Tome o facho de luz, que a mensagem do Céu acende ao redor de teus passos e oferte a claridade sublime.

Segue adiante sempre, e avança, com alegria e humildade. Se a fé resplandece em teu santuário interior, que importam a ventania e o temporal?

Lembre que Natal é festa do nascimento de Jesus. Dê, pois a Ele o melhor presente: a sua conduta reta, equilibrada, bem como o testemunho do verdadeiro cristão, de um homem de bem.

A origem dos símbolos natalinos

Falconi com a esta encostada no trnco de uma árvoresEnfeitar árvores era um hábito muito comum entre os povos antigos, antes mesmo de se adotar o Pinheiro como árvore oficial do Natal. Ao perderem as folhas, os Carvalhos - árvores símbolos de força e vitalidade da natureza - eram adornados com pedras, bolas ou até mesmo maçãs.

Desta forma, as pessoas acreditavam manter a vida na árvore, para que ela renascesse na primavera. Usavam-se velas para a iluminação. Com o tempo, o Carvalho foi substituído pelo Pinheiro, uma das poucas espécies que mantêm a vida no inverno europeu.

O presépio, representação do nascimento de Jesus Cristo, vem de uma tradição italiana. Consta que o primeiro foi montado no século XIII por Francisco de Assis. A época, o Santo quis celebrar o Natal da maneira mais realista possível e reproduziu a cena do nascimento de Cristo em uma gruta próxima a Roma.

A troca de presentes no Natal também tem sua história. A figura de Papai Noel foi popularizada somente no século XX, mas foi inspirada em São Nicolau, personagem que viveu no século XIII. De família rica, optou pela vida religiosa logo após a morte dos pais. Ele possuía o hábito de distribuir presentes às crianças e sopas aos mais necessitados. No século XVII, chegando aos Estados Unidos, São Nicolau converteu-se em Santa Claus e foi exaltado por diversos escritores. Desde então, trocar presentes tornou-se mais uma tradição natalina.

Comportamentos alimentares!

Para grande número de pessoas as festas de dezembro são sinônimas de excesso, de comida e o pior, de bebidas. Para festejarmos e continuarmos mantendo a linha e a educação, não é necessário deixarmos de comer os "prazeres" à mesa, devemos sim, prestar atenção na combinação correta de alimentos servidos nas ceias desta ocasião.

É possível mantermos o bom senso, o equilíbrio e evitarmos os dissabores do dia seguinte, o que mais vale nesta ocasião é a moderação.

Lembramos que a ceia deve ser tropicalizada, com muitas frutas da estação. Utilizá-las na decoração, nos pratos, na sobremesa. Saladas verdes cruas, com variedades de vegetais folhosos é também uma grande dica. Pratos à base de carnes brancas ou peixes são muito mais saudáveis.

Coma para viver lembre-se que você terá outras festas a comemorar. Evite o álcool, que é sempre prejudicial e só causa desequilíbrios, use sucos naturais à base de frutas. Antes prevenir do que remediar depois.

Atitudes pessoais

Nesta época do ano, é comum as pessoas falarem sobre a vontade de serem mais felizes a cada dia, e em função disto, em 31 de dezembro, muitas realizam preces especiais, fazem simpatias, vestem-se com cores especiais, enfim, fazem o que acreditam ser necessário para serem atendidas na passagem do ano, na esperança de verem alcançados os sonhos pessoais.

Em nossos Cursos, Atendimentos e Palestras, explicamos que o motivo de muitos desses sonhos não serem realizados está justamente no sentido de serem vistos como coisas que acontecerão casualmente, esquecendo-se da necessidade de mudança pessoal, comportamental, para que as Leis que regem o Universo possam ser movimentadas ao seu favor.

Por exemplo, faça acontecer, dentre outros, os seguintes princípios:

1 - Que a sua festa, seja realizada num ambiente de simplicidade e de fraternidade, pois é a comemoração do nascimento de Jesus, que em muitos lares fica esquecido e nem é citado.

2 – Nos gastos com a festa, os presentes, que seu investimento esteja dentro do seu orçamento. Evite assumir dívidas, gastar acima das suas possibilidades, pois os juros de cartão de crédito, cheque especial e outros são bem salgados e o saldo final é sempre negativo.

3 – Arrume tempo e faça uma faxina nos armários, escrivaninhas, nos guarda-roupas. Quantas coisas guardadas e não utilizadas, retidas, ocupando espaço como objetos amontoados, roupas, sapatos, e outras peças sem utilidade para você e que poderiam fazer a felicidade de muita gente. Doe todo o material parado e gere movimento, energia em seus objetos pessoais.

4 – Lembre-se urgentemente, antes que o ano termine, de realizar também uma boa faxina interna: jogue fora todas as mágoas, ressentimentos, ideias e pensamentos negativos. Delete todas as lembranças desagradáveis, sejam de lugares, pessoas, situações ou em relação a você mesmo.

5 – Seja participante de uma lista de Natal em favor de pessoas em situação de risco social, colabore com uma Instituição Filantrópica de sua confiança, seja solidário com as pessoas que estão solitárias e carentes.

Desejamos sinceramente que nossas palavras sejam úteis, e você promova e faça acontecer um Natal com muito amor, saúde, harmonia e paz no seio de sua família e amigos!

Quer saber mais? Entre em contato conosco, pois as informações são muitas, mas o espaço do artigo é limitado. Aguardamos seu e-mail.

Encerramos com saudações holísticas!


Armando Falconi Filho
é Terapeuta Holístico, Escritor, Consultor, Conferencista
Saiba mais clicando aqui.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.