• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    "Irma Vap - O Retorno" Histeria e afetação diminuem humor do filme, que aposta no talento dos dois protagonistas

    Marcelo Miranda
    Repórter
    05/04/2006

    Era para ser uma homenagem a "O Mistério de Irma Vap", peça recordista que ficou 11 anos em cartaz no Brasil. Porém, "Irma Vap - O Retorno" escorrega na própria ambição. A diretora Carla Camurati, na tentativa de fazer humor chanchadeiro e referencial, acaba por travar a graça do filme, permitindo que uma completa histeria tome conta da tela e deixe de fora da festa o espectador.

    Acontece que os principais envolvidos no filme tem ligação afetiva com a peça original. Marco Nanini e Ney Latorraca foram os atores que capitanearam seu sucesso, e Camurati realizou um documentário sobre os bastidores da montagem em 1990. Disso resulta a tentativa de resgatar a magia do palco através da linguagem do cinema - mas não é bem o que acontece. Vê-se uma série de situações que mais parecem especial de televisão, piadas nem sempre entendidas por remeterem a acontecimentos fora do filme relativos à peça e um tom over em praticamente tudo em cena.

    A comédia do longa se agarra quase que desesperadamente no imenso talento da dupla Nanini e Latorraca, ainda que ambos também pareçam atuar ligados numa tomada elétrica, como se quisessem arrancar gargalhadas mais pelas próprias presenças cativantes e duplicadas (cada um faz dois papéis) do que pelo retratado na narrativa.

    Carla Camurati sai do tom melancólico de seu último filme, "Copacabana", para voltar à sátira que marcou seu primeiro grande trabalho, "Carlota Joaquina". Mas se este ganhava pontos na caricatura realmente bem humorada do Império português no Brasil, em "Irma Vap - O Retorno" não há essa espontaneidade. Mesmo as brincadeiras com clássicos como "Psicose" e "O Que Terá Acontecido a Baby Jane?" parecem deslocadas, ou ao menos inseridas na trama pelo puro prazer de estarem ali. A grande homenagem ao teatro que Nanini, Latorraca e Camurati queriam realizar acaba por se tornar uma ode feita mais para divertir a eles mesmos do que a quem os assiste.

    Leia matéria sobre o filme e entrevista com a diretora Carla Camurati e elenco


    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.