• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Quinta-feira, 6 de agosto de 2009, atualizada às 16h53

    Escolas preparam volta às aulas em meio à Gripe A

    Clecius Campos
    Repórter

    As escolas estaduais e municipais de Juiz de Fora preparam-se para a possível volta às aulas na próxima segunda-feira, dia 10 de agosto. Cerca de 80 diretores escolares compareceram ao auditório da Gerência Regional de Saúde (GRS) para receber informações sobre a Influenza A (H1N1) durante o Dia D de comunicação para o enfrentamento da nova gripe, na tarde desta quinta-feira, dia 6 de agosto.

    Durante o programa, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), foram transmitidas informações específicas do cuidado que se deve ter nas escolas. Formas de evitar a transmissão direta e indireta, modos de identificar a doença e cuidados básicos, como o uso de garrafas pessoais para cada aluno, foram ensinadas.

    O vídeo orientou de que forma os alunos com suspeita de Gripe A devem ser tratados dentro da escola. "A primeira iniciativa é isolar a criança numa sala e colocar a máscara nela. O próximo passo é comunicar aos pais da suspeita e encaminhar o paciente a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), que vai comunicar à Secretaria Municipal de Saúde. Essa criança, se menor de 12 anos, deve ficar 14 dias em isolamento. Crianças acima dos 12 anos devem ficar isoladas por sete dias", informou a coordenadora estadual de Doenças Transmissíveis, Jandira Lemos.

    Higienização de brinquedos e vasilhames preocupa educadores

    A diretora da Escola Municipal Cosette de Alencar, Francisca Cristina Duque Alves, afirma que a instituição está pronta para receber os alunos. Cartazes foram espalhados nas salas e nos corredores e a escola já conta com água e sabão necessários para higienização de professores, alunos e funcionários. "Não temos o álcool gel porque não está sendo encontrado no mercado. Agora, vamos pedir os pais para que providenciem os objetos de uso pessoal dos seus filhos."

    Outra preocupação de Francisca é a disciplina de brinquedoteca, na qual crianças de seis a dez anos compartilham diversos objetos. "Como não é viável a higienização de todos os brinquedos a cada troca de turma, será necessário que os objetos sejam separados para cada turma. Outra alternativa é trabalhar a disciplina de forma lúdica, sem os brinquedos, com contação de histórias, por exemplo."

    De acordo com a diretora da Escola Municipal Maria José Vilela, Ana Luce, máscaras e álcool gel foram providenciados para os cuidados especiais. A higienização de colchonetes e vasilhames é o que mais preocupa a educadora. "Como a escola funciona em tempo integral, teremos que ter um cuidado maior com o momento de repouso e as quatro refeições diárias das crianças. Vai dar trabalho."

    Na próxima sexta-feira, dia 7 de agosto, o Comitê Municipal de Enfrentamento da Influenza A (H1N1) reúne-se com a secretária de Educação, Eleuza Rodrigues Barboza, a fim de decidir sobre a volta às aulas e discutir as estratégias e orientações.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.