• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    UFJF recebe mais de R$ 9 milhões para investimento em pesquisas

    Valor originário de um programa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação será usado para a compra de equipamentos

    Andréa Moreira
    Repórter
    26/11/2012
    Coletiva UFJF

    A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), pelo segundo ano consecutivo, bate recorde de valores e projetos aprovados pelo Fundo Setorial de Infraestrutura (Finep-CT-Infra), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Com o projeto Estratégias Para Inovação em Pesquisa e da Pós-graduação na Universidade Federal de Juiz de Fora, a instituição conquistou R$ 9.360.663 milhões, que serão usados na modernização e ampliação da estrutura e dos serviços de apoio à pesquisa.

    Esse valor representa um aumento de 50% em relação a 2011, ano em que o recorde já havia sido batido. "Ano passado, conseguimos pouco mais de R$ 6,1 milhões, valor esse que nos deixou muito felizes, e que acreditávamos que seriam difíceis de serem superados. Agora, fomos, mais uma vez, surpreendidos," revela a pró-reitora de Pesquisa, Marta D'Agosto, lembrando que a porcentagem de aprovação também aumentou de 50% em 2011, para 60% neste ano. 

    Para a pró-reitora, estes números colocam a UFJF, de vez, no cenário nacional de pesquisa. "Foram enviados 180 projetos, desses apenas 148 foram avaliados e 97 aprovados. Competimos com universidades que possuem uma estrutura muito maior do que a nossa e, mesmo assim, conseguimos obter mais recursos que a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e até mesmo a Universidade de São Paulo (USP)," explica.

    Ao todo, sete subprojetos da UFJF foram aprovados. Um deles, com 100% de aprovação, foi o do professor Ademar Alves da Silva Filho. Intitulado Plataforma Analítica Hifenada para Estudos de Micromoléculas de Interesse Químico, Farmacêutico e Biológicos, angariou quase R$ 1,3 milhão. "Com a aquisição destes recursos, teremos avanços significativos em nosso projeto, que tem como um dos objetivos, analisar e desenvolver novos equipamentos."

    O reitor da UFJF, Henrique Duque, destaca os benefícios que estes projetos irão trazer para a sociedade de Juiz de Fora. "Sabemos que as indústrias trabalham com inovação e pesquisa, e muitos destes projetos aprovados pelo Finep-CT-Infra terão novas patentes, ou seja, lançarão novos produtos, com mais qualidade e preocupação com o meio ambiente. Isso tudo irá gerar mais empregos em Juiz de Fora, com salários maiores dos que os habituais, provocando, então, um ciclo positivo. É a universidade cumprindo o seu papel de produzir benefícios para a sociedade."

    Duque lembra, ainda, que apesar de o edital do Finep-CT-Infra contemplar obras de infraestrutura e compra de equipamentos, a UFJF solicitou apenas este último item. "Sempre fui questionado por ser um reitor de obras, mas hoje a universidade possui uma infraestrutura satisfatória, o que nos faz solicitar apenas a aquisição de equipamentos. Com isso, conseguimos, por exemplo, um difratômetro de raios X para monocristais, no valor de R$ 1.299.375 milhão. Este equipamento, que é utilizado na determinação estrutural de sólidos cristalinos, é o único existente em nossa região."

    O processo

    Para conseguir a verba, a Universidade Federal de Juiz de Fora teve que percorrer um caminho longo. Primeiro, a instituição teve que elaborar uma proposta com a definição dos subprojetos estruturantes. Esse processo é articulado com a Pró-reitoria de Pesquisa (Propesq) e com os pesquisadores e coordenadores de pós-graduação.

    Com a definição dos subprojetos, a Propesq organiza um único documento, alinhando todas as propostas em um projeto institucional. Marta destaca que os projetos contemplados precisam possuir duas características: desenvolvimento de pesquisa e consolidação da pós-graduação. Outro fator fundamental é o número de professores doutores da instituição. "Atualmente, a UFJF possui 788 doutores, o que corresponde a 75% o quadro de docentes," afirma Marta.

    Relação dos projetos

    UFJF adota novo sistema de cotas do governo federal
    Projeto Valor
    Rede Integrada de Pesquisa: Central de Serviços, Armazenamento e Comunicação em Alta Velocidade R$ 2.360.957
    Fortalecimento da Infraestrutura de Pesquisa em Engenharia da UFJF R$ 1.967.805
    Criação do Centro de Determinação Estrutural na UFJF R$ 1.472.152
    Biodiversidade, Bioatividade e Biotecnologia R$ 1.209.267
    Plataforma Analítica Hifenada para Estudos de Micromoléculas de Interesse Químico, Farmacêutico e Biológico R$ 1.200.887
    Mata Atlântica e Cerrado de Minas Gerais: Biomonitoramento, Biodiversidade e Coleções R$ 842.148
    Manutenção e Upgrade de Equipamentos Imprescindíveis ao Desenvolvimento da Pesquisa Científica e Tecnológica em Juiz de Fora e Região R$ 307.447

    Fonte: UFJF

    Os textos são revisados por Juliana França

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.