• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Segunda-feira, 23 de abril de 2012, atualizada às 18h10

    Sindicato dos Médicos apresenta pauta de reivindicações à PJF

    Thiago Stephan
    Repórter
    Médicos

    Uma reunião entre representantes do Sindicato dos Médicos de Juiz de Fora e a Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH), realizada na manhã desta segunda-feira, 23 de abril, iniciou as negociações salariais da categoria em 2012. As discussões que envolvem a pauta de reivindicações dos médicos são cercadas de expectativa, já que no ano passado eles deflagraram greve que durou 40 dias, só terminando após o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) considerar a paralisação ilegal, determinando o retorno às atividades.

    "A Prefeitura anunciou o aumento linear para todas as categorias de 5,84%, sendo 5% relativo ao IPCA e 0,84% referente ao acordo coletivo de 2009/2010. Na nossa pauta de reivindicações, estamos pedindo a criação de plano de carreira e o cumprimento do piso da Fenam [Federação Nacional dos Médicos], que é de R$ 9.188 para 20 horas semanais. Hoje, o piso salarial da categoria na Prefeitura de Juiz de Fora é R$ 1.471. Pedimos ainda a abertura de concurso público, a efetivação dos profissionais de Saúde da Família, o fim das privatizações e da precarização do trabalho médico, entre outros pontos", expõe o presidente do Sindicato dos Médicos, Gilson Salomão.

    De acordo com Salomão, uma nova rodada de negociação está marcada para a quarta-feira, 2 de maio, às 14h, na SARH. Somente após este encontro é que a categoria será convocada para conhecer as propostas da Prefeitura. "Vamos ver se a gente consegue avançar. Os 5,84% não contemplam em nada a expectativa da categoria, que trabalha com salários aviltados, sem plano de carreira, sem condições de trabalho. Vamos aguardar a reunião para marcar a próxima assembleia", diz.

    Ainda segundo o sindicalista, mesmo com o TJMG entendendo a greve de 2011 ilegal, ela pode ser considerada vitoriosa. "A categoria está mobilizada. Apesar de no ano passado termos voltado por ato judicial, foi uma vitória. Nossa expectativa neste ano é avançar nos pontos reivindicados." De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH), a pauta específica da categoria será discutida no dia 2 de maio.

    Planos de saúde

    O Sindicato dos Médicos convocou ato público nesta quarta-feira, 25 de abril, Dia Nacional de Advertência. A manifestação será realizada às 11h, na Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora. "O Dia Nacional de Advertência é uma manifestação contra as operadoras de planos de saúde. Vamos nos posicionar contra a opressão que vivemos. Solicitamos que as operadoras venham à mesa de negociação. Caso contrário, vamos endurecer o movimento", diz Salomão, revelando alguns pontos de atrito entre operadores e médicos: "Ausência de contratualização efetiva, ausência de reajuste e interferência antiética em procedimentos".

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.