Máscaras com rosto de políticos invadem mercadoA presidenciável Dilma Rousseff, o governador Aécio Neves, a primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, e o presidente venezuelano Hugo Chávez são as novidades

Clecius Campos
Repórter
1/2/2010

As máscaras de políticos famosos já estão disponíveis no mercado de Juiz de Fora (veja galeria de fotos). São vendidas as máscaras com os rostos da ministra da Casa Civil e presidenciável, Dilma Rousseff, do governador de Minas Gerais e pré-candidato ao Senado, Aécio Neves, da primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, e do presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

De acordo com o proprietário de uma loja de produtos de Carnaval, Leomário Cysneiros, as fantasias de nomes da vida pública são as mais procuradas pelos adultos. "Os políticos são a sensação em ano eleitoral. Eles ganham inclusive das máscaras vendidas para as crianças. É impressionante", conta.

As dos outros políticos também são fáceis de ser encontradas. Para quem gosta de escândalos no Senado, o melhor é usar uma máscara com o rosto do presidente da Casa, José Sarney. Quem quiser ser um presidente de verdade, basta usar a sorridente máscara do Lula. E quem acha que "Lula é o cara" pode encarnar o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Foto de máscara do Lula Foto de máscara do Barack Obama Foto de máscara do Sarney

Segundo Cysneiros, super-heróis e personagens de desenhos animados também são bastante procurados na época do Carnaval. Batman, Homem-Aranha, He-Man, Shrek e Fiona são os preferidos. Bichinhos, bocas divertidas e até um chapéu-camisinha estão disponíveis. "Os monstros também fazem muito sucesso. Há quem goste das máscaras venezianas. Outros compram só alguns acessórios. O importante é estar fantasiado."

Foto de máscaras Foto de máscaras
Foto de máscaras Foto de máscaras Foto de máscaras

Os preços podem variar de R$ 1* a R$ 65*. Mas, conforme Cysneiros, as máscaras mais procuradas não passam de R$ 5*. "Vendemos bigodes, óculos, gravatas, colares de havaianas. O povo gosta de tudo." Cysneiros espera um incremento na venda de tais produtos de até 10% em relação ao ano passado. Isso porque, segundo o empresário, quando o Carnaval está mais próximo do início do ano, as pessoas investem menos em fantasias. "Há outros compromissos que precisam ser cumpridos, como os impostos, a escola das crianças, as contas", lamenta. Mas nem isso tira o ânimo. "Estamos adquirindo mais modelos, para atender a todos os gostos."

Foto de máscaras Foto de máscaras Foto de máscaras

*Os preços foram informados em janeiro de 2010

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.