Viaje sem esquecer de casa Medidas simples são eficazes no combate aos arrombamentos de residência. Bairro São Mateus lidera o ranking de ocorrências na cidade


Guilherme Oliveira
*Colaboração
05/06/2007

Juiz de Fora registrou entre os períodos de janeiro a maio desse ano 547 ocorrências de arrombamentos à residência, um pouco mais em comparação ao mesmo período de 2006, quando ocorreram 536 casos. Com a chegada do feriado de Corpus Christi, dia 7 de junho, e do feriado municipal, dia 13 de julho, muitos vão recarregar as pilhas do dia-a-dia corrido e emendar o feriadão, seguindo destino para outras cidades. Para pegar estrada ainda mais tranqüilo, algumas dicas são importantes para que o seu patrimônio fique do mesmo jeito que você deixou ao sair.

Medidas simples são fundamentais para evitar telefonemas inesperados. Instalar dispositivos de segurança, utilização de cães e não deixar a residência com aparência de estar vazia são algumas delas. "A população ainda falha um pouco com o zelo de seu patrimônio. Às vezes medidas básicas não são tomadas. Acabam se preocupando mais com a diversão e acabam deixando pequenos detalhes importantes em segundo plano", acredita o assessor de imprensa da 4ª Região de Polícia Militar, Major Mário.

Segundo o Major, quem for se ausentar por alguns dias de casa pode ligar para o 190 que o patrulhamento do setor aumentará a atenção para aquela residência. "Não que a polícia vá estar lá todos os dias. Mas estando no cartão programa das viaturas aquele local terá uma atenção maior", explica.

De acordo com dados fornecidos pela Polícia Militar, o bairro de São Mateus está na liderança de arrombamentos de residência na cidade. Até o mês de maio, desse ano, foram 34 ocorrências, quatro a mais que o mesmo período do ano passado, quando o bairro também figurava em primeiro da lista.

O centro da cidade e os bairros São Pedro, Progresso e Jardim Santa Helena são os outros locais na lista de maiores ocorrências nesse ano. "É muito sazonal, cada época tem uma estatística. Alguns feriados caem em dias diferentes, criando uma alteração nas estatísticas. Não está havendo um declínio nem um aumento que saltem aos olhos", diz o Major.

Papéis, cartas, jornais, acumulação de lixo podem estimular a sensação do infrator que não tenha ninguém na casa. Pedir para uma pessoa de confiança visitar o local de vez em quando também é uma medida eficaz segundo a Polícia Militar.

Veja algumas dicas importantes:
  • Se for viajar, comunique-se com a Polícia Militar (pelo telefone 190 ou pessoalmente), fornecendo endereço completo e datas de partida e chegada. O patrulheiro passará mais vezes por sua rua e aumentará a segurança de seu imóvel;

  • Solicite ao vizinho mais próximo e de confiança que comunique a PM (190) qualquer anormalidade em sua casa;

  • Verifique antes de sair se as portas e janelas estão trancadas, se o registro geral de água e de gás está fechado e se cinzeiros, lareiras e churrasqueiras estão limpos de brasas ou cigarros acesos.

  • Instale dispositivos de segurança, como reforço da tranca normal de portas e janelas. Utilize proteção adicional fornecida por cães.

  • Não confie nos trincos de correntes. uma pessoa forte pode arrebentá-los

  • Portas e janelas corrediças não são muito seguras. pinos de segurança ou até um cabo de vassoura sobre os trilhos resolvem esse problema.

  • Quando ocupar uma casa nova, troque as fechaduras das portas

  • Não deixe a sua residência com aparência de vazia. Não feche completamente as cortinas e persianas. Não deixe luzes acesas durante o doa e à noite.

  • Não deixe acumular jornais e correspondências. Peça ao seu vizinho para recolhê-los.

  • Examine com cuidado os pontos vulneráveis e dificulte o acesso ao interior de sua residência, trancando as portas dos diversos cômodos e recolhendo suas chaves.

  • Se possível, monte uma rede de vigilância com seus vizinhos

*Guilherme Oliveira é estudante de jornalismo da Universidade Federal de Juiz de Fora

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Arquivo

Ver mais...