• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Sexta-feira, 10 de julho de 2015, atualizada às 15h54

    Obras do Teatro Paschoal Carlos Magno serão retomadas

    No início da tarde desta sexta-feira, 10 de julho, o prefeito Bruno Siqueira (PMDB) assinou a ordem de serviço para o início da retomada das obras do Teatro Paschoal Carlos Magno, interrompidas há quase 30 anos por problemas estruturais. O evento aconteceu no prédio das obras, na rua Gilberto de Alencar, atrás da Igreja São Sebastião, no Centro de Juiz de Fora.

    Várias autoridades municipais e pessoas ligadas ao ramo cultural da cidade estiveram presentes no evento. O superintendente da Funalfa, Toninho Dutra, explica a importância de ter mais um teatro em Juiz de Fora. "O principal ganho é o cumprimento pelo Poder Público de uma obrigação. Estamos atendendo uma reivindicação de 30 anos da comunidade para produção artística em um espaço público, de porte médio, e de qualidade. Estamos mostrando responsabilidade legal para respeitar o dinheiro que já foi investido aqui", explica.

    Dutra explica que o prazo, por contrato, para entrega do teatro finalizado é de 15 meses. No entanto, o prefeito Bruno Siqueira acredita que ele pode estar concluído antes deste prazo. "O ex-prefeito Mello Reis iniciou a obra, que ficou paralisada por quase 30 anos. Nós conseguimos o recurso no ano passado, e acreditamos que ela pode ser concluída no segundo semestre do ano que vem. As obras terão início imediato e acreditamos que elas sejam concluídas entre 12 e 13 meses", diz. A empresa Vero Construções e Engenharia foi a vencedora do processo licitatório, orçado em R$ 6 milhões.

    O Teatro Paschoal Carlos Magno começou a ser construído em fevereiro de 1981, mas problemas estruturais obrigaram a interrupção das obras. A licitação prevê um espaço com capacidade para 400 espectadores.

     

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.