Qual o momento ideal para iniciar a alimentação natural do seu pet?


Isabela Micherif 6/06/2020

Quando adotamos ou adquirimos um cão ou gato, já começamos, imediatamente, a pensar em todas as necessidades do bichinho que, como tutores, devemos suprir. Diante disso, junto com o novo membro da família, já levamos para casa todo um aparato, que inclui vasilhas, coleira, caminha e, usualmente, um saco de ração. Mas será que a ração é o melhor alimento que você pode oferecer ao seu melhor amigo?

A maioria das rações industrializadas utiliza, como suas maiores fontes de proteína, a farinha de vísceras (extraída de vísceras normalmente “descartadas”, como o estômago e pulmões) e carcaças de bovinos. Nada daquelas carnes frescas ilustradas nas embalagens.

Além disso, grande parte das rações existentes no mercado contém grãos (milho, soja e trigo), na maioria das vezes transgênicos. Soma-se a isso o risco de contaminação de tais ingredientes por micotoxinas (toxinas fúngicas extremamente nocivas à saúde).

Importante considerar, também, que podem ser acrescentados à essa mistura, ainda, corantes e conservantes (como o BHA e BHT), alguns já associados a casos de alergias, distúrbios comportamentais e, até mesmo, ao desenvolvimento de câncer. O próprio processo produtivo das rações, que inclui o emprego de altas temperaturas, pode mascarar a má qualidade da matéria prima utilizada, alterar os valores nutricionais dos alimentos, bem como dar origem a toxinas potencialmente carcinogênicas.

Pensando nisso, qual seria a melhor alternativa para alimentar o seu pet?

É possível proporcionar ao seu cão ou gato uma alimentação natural, constituída, basicamente, de carnes, vísceras e vegetais frescos, sem aditivos químicos. A melhor parte disso é que essa dieta pode ser oferecida logo após o desmame e é uma opção muito mais saudável e biologicamente adequada para o animal.

Imagine como seria bom para o seu peludo consumir uma dieta variada, equilibrada, úmida, e não o mesmo grão seco, todos os dias. Pense em como seria positivo se o animal não tivesse contato, desde o início da vida, com alimentos de baixa qualidade e potencialmente causadores de malefícios à saúde.

A alimentação natural promove significativa melhora na saúde intestinal e na imunidade, proteção das funções renais, vitalidade e disposição, melhora nas condições gerais da pele e pelo, entre muitos outros benefícios.

No entanto, mesmo diante das inúmeras vantagens da alimentação natural, é importante destacar que nunca devemos promover qualquer mudança na dieta dos nossos animais sem o acompanhamento de um profissional habilitado (médico veterinário ou zootecnista), ainda mais em uma fase tão importante, como o crescimento.     

E para você que tem um cão ou gato já adulto, ou mesmo idoso, nunca é tarde para adotar um estilo de vida saudável! Sempre há tempo de melhorar a qualidade de vida do seu animal de estimação.

Uma alimentação natural, balanceada e feita com responsabilidade pode melhorar a saúde, qualidade e expectativa de vida do seu peludo. Comece agora mesmo! Procure um veterinário ou zootecnista e converse sobre a possibilidade de introduzir essa nova dieta e, consequentemente, um novo estilo de vida para o seu pet.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.