• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    O perfil do novo internauta brasileiro

    III Pesquisa Cadê?/Ibope mostra mudanças no comportamento do novo internauta brasileiro e ajuda mercado a definir suas estratégias de ação na Grande Rede

    Há muito já se sabe da quantidade de recursos e facilidades que a Internet coloca a disposição de seus usuários. Acesso em tempo real a notícias do mundo inteiro, comunicação eficiente e segura, bate-papo e compras online são algumas das melhores opções da Grande Rede. Mas quem tem acesso a tudo isso? Qual o perfil do navegador destes mares da Internet no Brasil? Para responder a estas perguntas o site de buscas Cadê? e o instituto de pesquisa Ibope consultaram, via Internet, cerca de 50 mil internautas espalhados por todo o país, na terceira versão da Pesquisa Internet Brasil, feita pelo Cadê?/Ibope.

    Para Luis Paulo Montenegro, diretor-superintendente do Ibope, a Internet provou durante a própria pesquisa ser um meio eficiente de comunicação. "A Internet é uma excelente ferramenta de pesquisa, mas ainda não é realmente representativa da sociedade. Para pesquisas menos específicas ela não funciona porque ainda não é acessada por todas as classes da sociedade. Por outro lado, representa um meio promissor já que, para descobrir o perfil do internauta brasileiro, colhemos informações com cerca de 50 mil usuários, enquanto que para realizar uma pesquisa para intenção de voto para Presidente da República, por exemplo, ouvimos somente três mil pessoas", avaliou Montenegro.

    A pesquisa revelou dados importantes para empresas de marketing, publicidade, jornais, revistas e todos os que trabalham com o mundo virtual. Dados como o aumento do número de mulheres internautas, que representavam apenas 4% dos usuários da Rede em 1997 e agora pularam para expressivos 45% são importantes para se definir estratégias de atuação na Web.

    Mudança dos usuários - Não são apenas as mulheres que estão descobrindo os encantos da Rede. Jovens entre dez e 18 anos representam 33% dos usuários, enquanto que os mais velhos, acima de 40 anos, se encarregam de uma fatia de 18% desse "bolo" virtual. Apesar de representar o segmento mais qualificado da população, a Rede também está se tornando mais popular. O acesso feito por pessoas que possuem apenas o nível primário já chega a 7% do total. As que possuem nível superior ou segundo grau completo representam 38% cada, segundo os dados parciais da terceira versão da pesquisa, divulgados no início desta semana.

    A grande novidade, segundo Fábio de Oliveira, sócio-diretor do Cadê?, é a mudança nos hábitos dos usuários. "É interessante observar que a Internet está mudando o hábito das pessoas e a mídia que mais sofreu com isso foi a televisão", observa Fábio. "A tendência de popularização da Rede também ficou evidente na pesquisa. Nos próximos anos, a Rede será mais popular e democrática", completou.

    Fonte: Revista Digital Canal Web
    - http://www.canalweb.com.br/

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.