Terça-feira, dia 04 de dezembro de 2007, atualizada às 19h02

Bombeiros precisam fazer vistoria para evitar freqüentes focos de incêndios na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora


Thiago Werneck
Repórter

Um local onde os fiéis da igreja católica deixam velas acesas para fazer preces tem sofrido freqüentes focos de incêndio na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora. O último deles aconteceu nessa segunda-feira, dia 3 de dezembro. O Corpo de Bombeiros alerta que é preciso ser feita uma vistoria da corporação para evitar acidentes mais graves.

"Nós temos que ir até o local e olhar tudo, vê se esse fogo não pode se alastrar para outros lugares, se há algo inflamável, entre outras características. Sem ver o local, não dá para ter uma avaliação dos riscos que essa velas representam", diz o assessor do Corpo de Bombeiros de Juiz de Fora, Capitão Marcos Santiago. Mesmo assim o Capitão recomenda que um extintor de incêndio esteja sempre próximo a essa capela.

Segundo a assessoria de comunicação da Arquidiocese de Juiz de Fora, os fiéis são orientados a ter cuidado no momento de colocar as velas. Além disso, um vigia da igreja fica responsável por fiscalizar o local, próximo a gruta de Nossa Senhora.

Para evitar acidentes, os vigias pedem que não sejam colocadas velas do lado de fora. A igreja não impede as preces da vela sejam feitas porque essa já é uma questão de fé e espiritualidade dos fiéis que os padres não conseguiriam interromper.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.