• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade
    Segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016, atualizada às 18h53

    Internautas denunciam criadouros do mosquito Aedes aegypti

    A ACESSA.com divulga nesta segunda-feira, 22 de fevereiro, mais denúncias enviadas por internautas sobre possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue, zika e chikungunya. Um morador da rua Tiradentes, região Central de Juiz de Fora, reclama de um terreno abandonado com mato alto e entulhos em frente ao seu prédio no número 631. Ele completa que não vê carros de fumacê passando na região que mora. "Sabemos que é importante a prevenção nos bairros, mas a região central está deixada de lado. Não vejo equipes fazendo um trabalho de prevenção eficiente por aqui. Tenho um bebê de quatro meses e minha esposa está com dengue, estou muito preocupado!".

    O segundo caso é na rua Viçosa, 154, no bairro Democrata. Preocupado com possíveis focos de dengue, um morador, que não quis se identificar, alerta que o quintal da casa possuí muito lixo entulhado que aproxima ratos e animais causadores de doenças, além larvas de mosquitos. Ele completa que sua esposa está com dengue.

    O comerciante Eduardo Damasceno também reclama de outro terreno baldio próximo a seu estabelecimento na rua Benjami Guimarães quase de esquina com avenida dos Andradas, no Centro. Além do mato alto, o local possuí muito lixo entulhado. Já a quarta foto mostra um terreno da rua das Estrelas no bairro Jardim Santa Bárbara, da Prefeitura de Juiz de Fora, usado para descarte de lixos e ferro velho em caçambas. Uma das moradoras está preocupada com suposto foco do mosquito, pois já teve dengue no último ano e tem um filho de dois anos. Ela completa que os moradores já tentaram contato com a Prefeitura, mas nada foi feito até o momento.

    A última denúncia foi sobre a falta de limpeza próximo a linha férrea que liga os bairros Mariano Procópio e o Democrata. Os moradores reclamam que o mato está alto e restos de entulho foram deixados no local após uma obra feita no ano passado. Conforme assessoria de comunicação, a MRS mantém um canal permanente para recebimento de demandas desta natureza, o 0800-979-3636. Por meio dele, são acompanhados, tratados e dado o retorno às comunidades.

    A assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde informa que todas as denúncias serão encaminhadas para a coordenação de equipes de endemia e serão atendidas dentro do cronograma da semana. O órgão completa que os trabalhos de visitas e fumacês estão com atividades todos os dias, inclusive final de semana e que a região Central também terá cobertura dos carros de Fumacê e ações de combate do foco do mosquito.

    A respeito do terreno de propriedade da Prefeitura, a Secretaria de Administração informa que será enviada equipe para averiguar a situação do local e feita a limpeza.

    As denúncias de possíveis criadouros podem ser feitos pelo 3690-7290, e-mail: saude@pjf.mg.gov.br, através do aplicativo colab.re ou pelo facebook/JuizDeForaPJF.


    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.