• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade
    Quinta-feira, 11 de abril de 2019, atualizada às 13h54

    PJF amplia serviço de remoção de veículos irregulares e reforça combate à dengue

    Da redação

    A Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra) passa a conta com novo convênio de prestação de serviços de remoção, guarda e depósito de veículos apreendidos ou removidos em decorrência de infração à legislação de transporte e trânsito ou abandonados. Segundo a Secretaria, com este contrato, o Executivo passa a ter maior agilidade na execução do serviço e será um apoio para ações de combate à dengue e ordenamento urbano.

    O contrato foi assinado na quarta-feira, 10 de abril, pelo prefeito Antônio Almas, o secretário interino de Transporte e Trânsito, Eduardo Facio, e o responsável pela empresa licitada (Alves & Yoshy), Marcio Yoshy. Tem duração de cinco anos, prorrogáveis por mais cinco, e entra em vigor em até 90 dias. “Estamos dando mais ferramentas para que a lei possa ser cumprida. É o nosso compromisso de fazer que, cada vez mais, a população seja respeitada”, ressaltou o prefeito Antônio Almas.

    Ele destacou, ainda, que este contrato fortalece as ações para eliminação dos focos do mosquito Aedes aegypti, já que veículos abandonados em vias públicas são propícios para a proliferação do mosquito, por causa do acúmulo de água parada.

    Com o novo convênio, o município ganhará mais autonomia, pois este serviço dependia da disponibilidade do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG). Além disso, a empresa restituirá mensalmente 10% dos valores arrecadados à Prefeitura. Antes, estes recursos eram repassados ao estado, e agora ficarão no município. “O serviço era prestado por um convênio que a Prefeitura tem com o Detran-MG, mas que não nos atendia da forma que o município precisava. As formas necessárias estão agora estão neste novo documento, com o volume real necessário de remoção”, afirmou Eduardo Fácio.

    A concessão inclui a implantação, operação, manutenção e segurança do espaço físico do pátio, bem como a preparação para a realização dos leilões de competência Administrativa Pública. Quando o número mensal de remoções for superior a 200, a empresa deverá acrescentar um reboque para veículos leves, mantendo o atendimento.

    O subsecretário de Vigilância em Saúde, Rodrigo Almeida, reforçou que a PJF já está trabalhando em diversas frentes para o combate à dengue: “e essa será mais uma. Em casos de denúncia (de foco de Aedes aegypti), a população pode ligar para 199 da Defesa Civil”.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.