PC desvenda caso de desaparecimento de mulher em Juiz de Fora

da Redação - 14/12/2020

A Polícia Civil de Minas Gerais desvendou o caso envolvendo o desaparecimento de uma mulher de 40 anos, no município de Juiz de Fora.

Após trabalhos investigativos realizados para apurar os fatos, o corpo da vítima foi encontrado dentro de um tambor, enterrado no quarto de uma residência, localizada no bairro Santa Cândida. Quatro pessoas foram presas em flagrante, entre elas, uma mulher e o namorado, bem como os filhos dela.

Conforme informações do titular da Delegacia Especializada de Homicídios, delegado Rodrigo Rolli, a mulher estava desaparecida desde o dia 30 de novembro. “Por determinação do chefe do 4º Departamento em Juiz de Fora, essa investigação passou para apuração da Delegacia Especializada a partir do dia 10 de dezembro, e, após quatro dias, conseguimos encontrar o corpo da vítima”, explicou,  complementando que investigações apontam que a mulher teria sido executada no interior da residência dos suspeitos.

As apurações indicaram que, neste ano, a vítima teria emprestado, aproximadamente, R$30 mil aos investigados e passado a cobrar a quantia.  “Após a vítima solicitar o dinheiro, os suspeitos atraíram a mulher até a residência sob alegação que iriam pagar o valor e a executaram. Eles alegaram que gastaram o dinheiro dela. Além disso, também utilizaram seu cartão, realizaram saques em caixas eletrônicos e também subtraíram objetos em seu apartamento”, contou. 

Segundo o delegado, será lavrado auto de prisão em flagrante delito pelos crimes de ocultação de cadáver e de associação criminosa. A autoridade policial também vai representar pela prisão preventiva dos suspeitos pela prática do crime de homicídio qualificado. “E outros crimes patrimoniais serão apurados”, informou a autoridade policial. Eles serão encaminhados ao sistema prisional, permanecendo à disposição da Justiça.

Para o chefe do 4º Departamento de Polícia Civil em Juiz de Fora, Gustavo Adélio Lara Ferreira, todos os esforços foram feitos para esclarecer mais um caso, no âmbito do Departamento. “Tão logo tomei conhecimento dos fatos, imediatamente, foi determinado que o procedimento fosse encaminhado à Delegacia Especializada de Homicídios em Juiz de Fora para apuração. E, assim, a equipe de policiais civis, no exercício das funções de polícia judiciária, desvendou o caso, com o esclarecimento de autoria, materialidade e motivação, motivo pelo qual parabenizo todos pela excelência na investigação criminal”, concluiu.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.