Dupla é presa suspeita de produzir “droga do estupro” em Juiz de Fora

No local, os policiais apreenderam 16 embalagens contendo a droga conhecida como “Key”

da Redação - 25/08/2021

A Polícia Civil deflagrou, na terça-feira, 24 de agosto, a operação Pecado Capital, no município de Juiz de Fora, visando cumprir mandados de busca e apreensão na residência de dois homens, de 26 e 47 anos, suspeitos de realizarem a venda de substância descrita como "droga do estupro", conhecida como “Key”. Na ocasião, eles foram presos em flagrante em um apartamento, na área central da cidade, pela prática do crime de tráfico de drogas e de associação para o tráfico. Cinco pessoas que estavam no imóvel - entre elas, usuários – também foram conduzidos até a delegacia.

No local, os policiais civis da Delegacia Especializada de Combate ao Narcotráfico apreenderam 16 embalagens contendo a droga conhecida como “Key”; 35 comprimidos de ecstasy; quatro frascos de Cetamin -anestésico de cavalo-; um frasco de anabolizante; duas porções grandes de cocaína;  material para refino de droga; balança de precisão; três ampolas; centenas de embalagens;  maconha;  aparelhos celulares e dinheiro.

De acordo com o delegado Rafael Gomes, a “droga do estupro" seria usada durante os crimes, em razão dos efeitos que provocaria no corpo, como sedação e perda de memória. “Trata-se de uma substância veterinária que serve de matéria-prima para a produção da ‘Key’. No local havia todos os materiais para fazer a mistura e a produção da Ketamina. Quando chegamos à residência, os insumos estavam todos em cima da mesa e a droga sendo preparada", explica.

Operação Pecado Capital

Ainda segundo o delegado, o nome da operação faz referência às festas promovidas por um dos suspeitos preso nessa operação – que já possui passagem pela Polícia por tráfico. Investigações apontaram que, nesses eventos, ele também realizava a venda de entorpecentes. “No ano de 2016, realizamos a prisão dele em uma festa na cidade de Ubá, no momento em que realizava a venda das drogas”, conclui.

Os dois suspeitos foram encaminhados ao sistema prisional, permanecendo à disposição da Justiça.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.