Quinta-feira, 28 de agosto de 2008, atualizada às 10h20

Programa da UFJF visa valorização do patrimônio cultural das comunidades de Juiz de Fora

Marinella Souza
*Colaboração

A segunda edição do programa de Educação Patrimonial (PEP) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) encerra nesta quinta-feira, 28 de agosto. A proposta do programa, segundo o produtor cultural Douglas Montes Barbosa, é, "por meio da mídia, fazer educação patrimonial das comunidades", explica.

O tema dessa edição foi Comunicar para Valorizar e contou com a participação de crianças e adolescentes das comunidades de Benfica, Borboleta, Santo Antônio e Rosário de Minas. Os trabalhos envolvem fotografia, jornal comunitário, vídeo e rádio-escola com o objetivo de mostrar a importância cultural da comunidade em que vivem.

Cerca de 200 crianças e adolescentes participaram do projeto, orientados por uma equipe de estagiários e profissionais de Comunicação Social integrantes do PEP. Em oficinas e grupos de discussão, essas crianças aprenderam a valorizar o patrimônio cultural de cada região envolvida. Além disso, aprenderam a fazer uma leitura crítica de todas as notícias veiculadas pela mídia.

A mostra de encerramento acontece nesta quinta-feira, às 09h30 no Espaço Cultural Bernardo Mascarenhas (Avenida Getúlio Vargas, 200) e tem por objetivo "promover o intercâmbio cultural entre essas comunidades tão diversas", diz Barbosa.

O produtor cultural informa que há interesse em levar a mostra para outros espaços culturais da cidade, mas ainda não tem uma programação definida. Os interessados em conhecer o trabalho desenvolvido pelos integrantes do Programa podem entrar em contato com a equipe através do telefone: (32) 3212-4700.

*Marinella Souza é estudante de Comunicação Social da UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Arquivo

Ver mais...