Quinta-feira, 21 de agosto de 2014, atualizada às 10h01

Documentário retrata a vida de dez pessoas em condição de rua

Habita-me

Documentário que será lançado na noite desta quinta-feira, 21 de agosto, retrata o espaço urbano de Juiz de Fora a partir do retrato de dez pessoas que vivem em condição de rua. A partir de um olhar social e psicológico, Habita-me se em ti trânsito mostra a busca pela sobrevivência destas pessoas, destacando também alegrias e vícios. A exibição ocorre às 19h no Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm).

O trabalho é assinado pela direção de Cláudia Rangel, produção executiva e fotografia de Guilherme Landim, áudio de Big Charles e edição de Tadeu Carneiro. Um dos destaques do documentário de 22 minutos é abordagem feita pela equipe. Os laços criados e a intimidade alcançada permitem que os entrevistados falem de maneira espontânea e demonstrem até certa liberdade diante das câmeras.

A fotografia e a sonorização também enriquecem o trabalho ao captar o fluxo dos transeuntes de pano de fundo enquanto os moradores permanecem "estáticos" relatando suas experiências. O efeito obtido é o da paisagem urbana cotidiana. Após a exibição o documentário, ocorre um bate-papo entre o público e o realizadores. A entrada é gratuita.

Em maio, a colunista do portal ACESSA.com conversou com a diretora Cláudia Rangel e o produtor Guilherme Landim sobre o filme. Confira a entrevista.

Com informações do Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM)

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.