• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Apenas um cinema de Juiz de Fora cumpre a lei do assento marcado

    A regra já tem mais de um ano de existência e visa evitar que se formem filas

    Lucas Soares
    Repórter
    7/01/2015

    Três dos quatro cinemas de Juiz de Fora descumprem a Lei Municipal 12.875, de 18 de novembro de 2013, que obriga a adoção do sistema de venda de ingresso com cadeira numerada em todas as salas ou espaços destinados à exibição de obra cinematográfica na cidade. A regra, que já tem mais de um ano de existência, vem sendo cumprida apenas nas salas da rede UCI Kinoplex, no Independência Shopping, embora tenha tido um prazo de 180 dias para adequação das empresas.

    A norma proposta pelo vereador Jucelio Maria (PSB) visa evitar que se formem filas e também confusões na escolha do lugar dentro da sala, privilegiando os usuários que comprassem o ingresso com antecedência. "O projeto tinha o objetivo de garantir o direito de escolha do cliente, sua comodidade e seu bem-estar. Ele poderá optar pela localização de seu assento, com antecedência, seja no estabelecimento ou online", disse o legislador em 2013, ao propor a lei.

    No entanto, o que se vê na prática, é bem diferente. Na Rede Cinemais, responsável pelas salas de cinema do Shopping Alameda, a gerente geral Cintia Mundim Macedo, explica que um problema de software vem impedindo a implantação do sistema. "Não é que nós não estamos cumprindo. A Prefeitura já está a par de cada passo do cinema. Houve um conflito com o programa que geraria a venda das cadeiras numeradas. Até sexta-feira devemos ter uma data correta. A nossa parte já está toda pronta", explica.

    Na rede Cineminas, do Shopping Santa Cruz, o proprietário Fernando Costa Júnior aguarda a definição do imbróglio com a administração do shopping para implementar o sistema. "Já está tudo pronto para funcionar aí em Juiz de Fora. A poltrona já está sinalizada, o programa de bilheteria já está feito, está tudo pronto, mas eu não sei se vou conseguir funcionar porque podemos fechar em fevereiro", comenta. 

    O Portal ACESSA.com entrou em contato com a assessoria do Cinearte Palace, mas os responsáveis pelo espaço não foram encontrados para prestar esclarecimentos até a publicação desta matéria.

    Fiscalização

    De acordo com a Secretaria de Atividades Urbanas (SAU), pasta responsável pela fiscalização da lei, os estabelecimentos só podem ser punidos mediante denúncia. Caso os usuários verifiquem que a norma não está sendo cumprida, devem entrar em contato pelo (32) 3690-7507 e avisar a Prefeitura. Assim, os fiscais irão até o local para intimar o estabelecimento, concedendo um último prazo para adequação.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.