Terça-feira, 25 de agosto de 2015, atualizada às 16h11

Liga apresenta proposta para desfilar com oito escolas e aguarda PJF

A negociação entre a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e a Liga Independente das Escolas de Samba de Juiz de Fora (Liesjuf) para a realização ou não dos desfiles em 2016 deverá ter um desfecho na próxima sexta-feira, 28 de agosto. Em assembleia envolvendo as escolas na última segunda, 24, ficou decidido que oito das 13 escolas de Juiz de Fora topam desfilar.

O presidente da Liesjuf, Jair de Castro, explica que o grupo quer receber R$ 245 mil dos cofres públicos para fazer a festa de Carnaval em 2016. "A maioria decidiu que fizéssemos um desfile alternativo, com oito escolas. Nós levamos essa proposta para a PJF e estamos aguardando. Eu fiz um documento e protocolei hoje, garantindo que aceitamos essa verba. A nossa proposta é que o Carnaval não pare. Em cidades de menor porte que a nossa, vão fazer. Eu dei todas as alternativas, inclusive diminuindo a estrutura do espaço", explica.

Após a proposta feita pela PJF em 7 de julho, destinando R$ 500 mil para a realização dos desfiles, as escolas tinham até 15 de agosto para deliberar sobre o assunto. No entanto, a resposta oficial da Liesjuf enviada à PJF, confirmada por todas as agremiações filiadas, refutou a proposta inicial, afirmando só ser possível realizar os desfiles carnavalescos com a mesma verba repassada pelo Poder Público em 2015. Neste ano, a PJF repassou R$ 1,5 milhão às escolas e destinou R$ 2 milhões para a realização da festa popular na cidade.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.