• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos

    Sábado, 14 de março de 2009, atualizada às 10h45

    Afro Lata usa música para tirar jovens da rua Projeto social desenvolve atividades culturais com 40 crianças, adolescentes e jovens do bairro São Benedito


    Clecius Campos
    Repórter

    Dança, teatro, música, artes plásticas e capoeira. Estas são algumas das atividades que 40 crianças, adolescentes, jovens e adultos do bairro São Benedito, entre nove e 35 anos, exercem no grupo Afro Lata, gerido pela Associação Movimento Jovem Crescer (AMJC), com sede no bairro.

    De acordo com o presidente da associação e diretor artístico do Afro Lata, Daniel Augusto Campos, há quatro anos o projeto oferece uma série de atividades sócio-culturais que tem transformado a vida de meninos e meninas da comunidade, com a orientação de instrutores voluntários. "Nosso objetivo aqui é oferecer aos jovens alternativas saudáveis de divertimento, a fim de que eles não ingressem na marginalidade, no tráfico de drogas e na prostituição", diz.

    jovens do Afro Lata jovens do Afro Lata

    A principal característica do grupo é o uso de latas metálicas e bombonas (uma espécie de latão de plástico, normalmente usadas para depositar lixo) para fazer música. "Usamos estes materiais como instrumentos de percussão e é isso que chama a atenção dos jovens. Quando eles aprendem a tirar sons de latas, percebem como isso é bom para eles", diz Campos.

    Segundo Campos, a ideia surgiu a partir da percepção de que os jovens daquele bairro tinham uma carência cultural muito grande. "Os programas públicos socioeducativos não davam conta de atender a tantas pessoas. Fomos então, chamando um amigo aqui outro ali e, devagar, montamos o Afro Lata. Hoje contamos com 40 pessoas, que cantam, dançam e tocam", conta.

    Além de gerir as atividades do grupo, a AMJC funciona com um centro comunitário para a juventude, oferecendo palestras, cursos profissionalizantes e acesso a uma biblioteca comunitária. "É uma forma de manter estes jovens fora das ruas e longe da marginalidade", diz Campos.

    O Musical Contemporâneo

    Os músicos e dançarinos do Grupo Afro Lata estão em ritmo de ensaio para a apresentação do espetáculo O Musical Contemporâneo, que acontece no próximo dia 25 de março, às 20h, no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM). Os jovens irão apresentar cantar e dançar músicas de variados ritmos, incluindo a canção Coroa de Rubis, de composição do grupo. Os ingressos estão à venda no CCBM, com integrantes do grupo no calçadão da rua Halfeld e na sede da AMJC. O preço é R$ 3,00.

    Como ajudar?

    O grupo Afro Lata recebe doações de materiais, como latas e bombonas. Os jovens precisam ainda de transporte e de um equipamento de som para as apresentações. As doações podem ser feitas na sede da AMJC, que funciona no prédio da Associação de Moradores do Bairro São Benedito, na praça Maria Ilídia de Rezende s/n.

    Além das doações, é possível ser voluntário no projeto. O interessado deve procurar a AMJC e fazer um cadastro no local.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.