Sábado, 4 de agosto de 2018, atualizada às 11h09

Voluntários arrecadam doações para reforma de pátio e horta do Instituto João Emílio

Angeliza Lopes
Repórter

Já pensou em ser as mãos que vão colorir e tornar lúdico um espaço onde 135 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade passam todos os dias? Parece mágica, mas não é. O esforço de jovens tem tornado possível a mudança dos cenários de organizações não governamentais de Juiz de Fora, e já estão se preparando para nova missão dia 11 de agosto, sábado, no Instituto Padre João Emílio. O grupo fará mutirão para a reforma e revitalização do pátio e a horta do antigo convento de cores cinzas, no bairro Alto dos Passos, com itens arrecadados através de doações. 

Membros do X-Lab de Juiz de Fora, Letícia de Fátima Alves Rodrigues, Samara Delgado Resende e Thamara Costa Resende contam que o principal objetivo da ação será adequar o espaço da Associação com intuito de proporcionar maior diversão e lazer para os assistidos, que têm entre 6 e 11 anos. Para que seja possível todo o trabalho, o grupo terá ajuda de 90 voluntários cadastrados previamente pelas redes sociais. Ao todo, serão 180 'mãos na massa', literalmente, para a pintura de muros,  quadras, pista de corrida, montagem de brinquedos, revitalização da horta e toda a harmonização do espaço.   

“A cada ação, a equipe do X-Lab disponibiliza um formulário de inscrição nas páginas do Facebook e Instagram para que os voluntários possam participar. Assim, surgem novas pessoas para ajudar, mas algumas gostam tanto que participam novamente e até entram para a equipe”, destaca o grupo.

Outra parceria acionada, pela primeira vez, é o Projeto Leva e Traz, criado por estudantes do curso de Engenharia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). O sebo social converte as vendas de livros doados ou adquiridos pela metade do preço, durante Feira de Livros realizada no Restaurante Universitário (RU), em recursos para a obra, que, desta vez, será executada pelo grupo X-Lab. Na próxima quarta, 8 de agosto, acontecerá segunda edição da feira, das 12h às 14h.

Letícia, Samara e Thamara dizem que a ideia de reformar o pátio do imóvel histórico chegou até a equipe através da criadora do projeto Leva e Traz, que é voluntária no Instituto. “Ela desenvolveu o sonho de melhorar a sede para as crianças junto com a coordenação do local. Antigamente o prédio era um convento e, portanto, não possui atratividade e nem estrutura para os assistidos brincarem. Devido a essa demanda, unimos forças”.

Doações

As integrantes explicam que os materiais necessários para a execução do trabalho podem ser doados até o dia 9 de agosto, na sede do próprio Instituto, avenida Rio Branco, 3890, ou entregues para os membros da equipe. Os contatos podem ser feitos pelas páginas nas redes sociais.

A lista de itens é formada por verniz, lixa, trincha, fita crepe, serrinha do arco de serra, garrafa PET, material de limpeza (vassoura, rodo, panos, sabão em barra...), pneus, tinta acrílica branca, corantes de tinta diversos, tinta spray para borracha/pvc, tinta para piso, rolos de pintura, marretas, cimento, mudas de árvores frutíferas, mudas de hortaliças, ancinhos, materiais para grafite, cal, brita, areia, pincel, caçamba, serra, pallets, enxada, bandeja de tinta, esterco, pregos, parafuso,
bucha para pintar e chapisco.

As doações em dinheiro também podem ser feitas através do site Vkinha Online.

Jornada Gamificada

Parecido com as antigas gincanas escolares, o X-Lab é um projeto de missões gamificadas que desafiam jovens a formarem times de ação para desenvolverem os seus talentos. A diferença é que não existe disputa, todos se empenham para um objetivo comum: a transformação social e ambiental das suas cidades.

O grupo conta que a proposta chegou em Juiz de Fora em 2016, quando foi criada uma biblioteca comunitária no bairro JK. A primeira intervenção aconteceu após universitários participarem de um encontro de Empresas Juniores, em Florianópolis, quando conheceram a ação que antes era chamada de Oasis.

Além da biblioteca, a equipe já passou pelo Centro, com o objetivo de sensibilizar as pessoas e mostrar que elas podem promover mudanças positivas em seus contextos; no bairro Ipiranga, com a revitalização da sede da Associação Beneficente Mão Amiga; no abrigo Associação Projeto Amor e Restauração (Apar); e em parceria com o site Politize!, realizou, neste ano, diversas ações de conscientização política pelas ruas da cidade.

Além do município, o projeto também iniciou em São Paulo, Manaus e Taiwan. Em expansão pelo mundo, a ação passou a se chamar Jornada X, e já atingiu mais de 20 estados no país que estão em processo de formação de ligas.

Instituto Padre João Emílio

Atualmente, são beneficiadas pelo Instituto Padre João Emílio 135 crianças, de 6 a 11 anos de idade, de diversos bairros de Juiz de Fora e em estado de vulnerabilidade social. Entre as atividades oferecidas para estimular o crescimento e inclusão dos jovens, estão oficinas de dança, artesanato, hip hop, grafite, reforço escolar e capoeira, que acontecem de segunda à sexta-feira, entre fevereiro e dezembro. No instituto, as crianças recebem café da manhã, almoço e café da tarde. A instituição conta com o auxílio de funcionários, voluntários, estagiários e a ajuda da população para se manter.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.