• Assinantes
  • Educação

    Os pais devem ou não influenciar na escolha da profissão dos filhos?

    Nome do Colunista Luiz Roberto Martins 1/02/2018

    Acredita-se que no mundo atual as pessoas que possuem um ensino superior completo e que estejam mais bem preparadas, conseguem os melhores empregos. Os pais idealizam seus filhos, independentes, bem-sucedidos e prontos a proporcionarem conforto e sustento para suas futuras famílias.

    Estudar é fundamental, porém, os adolescentes devem sentir prazer e não obrigação nos estudos. É necessário que os pais entendam e respeitem a vocação dos filhos numa determinada profissão e não os obriguem a cursarem uma faculdade de engenharia, advocacia, medicina ou outras por acreditarem que essas profissões possam trazer ganhos financeiros no futuro, afinal, tudo é muito relativo. Por outro lado, é compreensível a atitude dos pais em querer escolher a profissão dos filhos, pois eles também já passaram por esta experiência. Nunca desconte suas próprias frustrações nos jovens, ao invés disso, dê-lhes asas para descobrir e fazer o melhor que podem.

    É respeitando a vocação dos filhos e ajudando-os a conhecerem seus talentos que o futuro adulto sentirá realizado e feliz com o que faz. Procure saber do que seu filho gosta e valorize suas escolhas, observe, porém, se ele (a) tem competência para aquilo. Não deixe de conversar com eles, caso contrário, podem interpretar esta falta de diálogo como uma negligência de sua parte e acharem esta atitude como falta de carinho, amor e atenção.

    Educar os adolescentes levando-os a refletirem que o sucesso depende de muito trabalho e que os anos dedicados à faculdade não serão fáceis, é de fundamental importância, pois eles chegarão nesta fase da vida cientes que devem focar nos estudos e tirarem o melhor proveito de tudo.

    Uma espécie de “consultoria” aos filhos com o objetivo de orientar sem influenciar é de extrema importância. Mostre os prós e os contras das profissões cogitadas. Caso seja necessário leve-os a profissionais que possam ajudá-los com testes vocacionais. Se o adolescente tiver a intenção de seguir a profissão de um dos pais, mostre as alegrias e também as frustrações para que ele possa conhecer as diferentes realidades do trabalho.

    Como professor observo que muitos alunos, nesta fase da vida, trazem consigo angústias, medos e incertezas ocasionando conflitos internos que acabam refletindo na saúde. A dica é fortalecer estes jovens a terem confiança em si e acreditar em seu potencial. É importante mostrar que toda profissão tem seus desafios que serão superados quando se trabalha com prazer naquilo que faz. Oriente e esteja presente junto a seu filho nesta fase importante de sua vida.

    Luiz Roberto Martins de Oliveira é Graduado em Letras
    Especialização em Literatura
    Especialização em Gestão Educacional
    Professor e revisor de monografias, livros e artigos para revistas
    Fan Page

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opiniao dos autores nao necessariamente expressa a linha editorial e a visao do Portal ACESSA.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.