Elizabeth Soares Elizabeth Soares 13/9/2010

De aluno a profissional: esta trajetória começa na escola

Alunos estudandoExiste relação entre a vida escolar e a vida profissional? De onde vêm as diferenças que destacam um profissional do outro no mercado de trabalho? As respostas destas questões podem nos conduzir a formar jovens mais orientados para a realização e o sucesso profissional.

A estrutura de nosso sistema de ensino ainda tem um foco muito forte na transmissão de conteúdo, entretanto, na prática, o mundo precisa de pessoas que transformem conhecimento em soluções.

Ultimamente, tenho desenvolvido alguns trabalhos com jovens estudantes cheios de expectativa sobre o futuro. Tenho entendido melhor a relação que os profissionais de hoje estabelecem com os colegas, suas empresas e a própria carreira através da vivência que tiveram enquanto jovens no ambiente escolar. Muitos enxergam o colégio como um lugar para fazer amigos e sentem-se pressionados com relação a reter conteúdo e ter bons resultados nas provas. O colégio gera aborrecimento e é visto como algo a ser suportado por mais alguns anos até que se escolha a profissão. É comum os jovens falarem de que sonham com o dia em que serão adultos independentes e felizes fazendo o que quiserem.

É exatamente aí que entra a oportunidade de incentivarmos estes jovens a perceberem que a forma como se comportam frente aos estudos, aos colegas e professores poderá diferenciá-los na vida e no mercado de trabalho.

A vida escolar não é um período isolado. É uma época de desenvolvimento de atitudes necessárias para a vida adulta. Características que tornam um profissional desejado aos olhos do mercado de trabalho podem e devem ser praticadas dentro das escolas. Iniciativa, receptividade para trabalhar em equipe, negociação, capacidade para superar dificuldades, comprometimento com os resultados... E a lista pode crescer mais se imaginarmos quantas tarefas a rotina de um colégio apresenta e que pode ser traduzida como oportunidade de desenvolvimento.

A consciência de que a vida adulta exigirá cada vez mais de nós parece estar distante da mente da maioria dos jovens. Trabalharemos com pessoas que dificilmente poderemos escolher, nossos resultados determinarão o meu valor no mercado de trabalho e teremos de me acostumar a gerar soluções em vez de ficar procurando o culpado pelos erros. Que situações você identifica na rotina escolar que possibilitam o treino destas habilidades tão importantes no profissional de hoje?

O que você acha destas questões? Sugiro que você converse sobre este assunto com as pessoas de seu convívio. Afinal, um jovem bem orientado terá mais chances de se diferenciar, conquistar e manter seu espaço na vida e no mercado de trabalho.



Elizabeth Soares
Psicóloga e Coach-Executiva 

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.