• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Exposição permite aos visitantes interagir com peçasA célula ao alcance das mãos traz a Juiz de Fora 63 peças tridimensionais que simulam desde células a órgãos do corpo humano

    Isabela Lobo
    Colaboração*
    30/9/2010

    A exposição A célula ao alcance das mãos traz a Juiz de Fora 63 peças tridimensionais que podem auxiliar no aprendizado, principalmente de alunos com deficiência visual. O acervo foi obtido através de uma parceria entre o Centro de Ciências da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e o Centro de Ciências da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Para o coordenador do Centro de Ciências da UFJF, Elói Teixeira, a mostra é diferente do que os museus costumam apresentar. "Temos um diferencial, que é a questão do tato. Nos museus, não podemos tocar em nada e a nossa proposta é exatamente o contrário", afirma.

    As peças são representações detalhadas de partes do corpo humano, que vão de células, passando por organelas, tecidos, ossos, órgãos e terminando com o sistema embrionário. Além de observar, o visitante pode tocar os objetos, que possuem texturas diferenciadas, facilitando o aprendizado.

    Para Elói, o objetivo central da exposição é incluir pessoas com deficiência visual. "É praticamente impossível para quem não enxerga imaginar um coração, por exemplo." O coordenador, porém, não exclui a importância das peças para quem enxerga. "O contato com o físico, o real, sempre facilita o aprendizado. O aluno precisa do contato. O desenho é uma coisa. Sentir, tocar, é outra", comenta.

    Quem for ao Centro de Ciência poderá conferir a exposição acompanhado por um guia, que dará explicações sobre as peças. Além disso, junto de cada objeto há um texto com explicações, também disponíveis em braile. Serão disponibilizados livros, próprios da exposição, para que o estudante possa aliar a representação física ao conhecimento teórico.

    A previsão é de que a exposição seja inaugurada ainda no fim do mês. Os interessados em conferir de perto as peças devem agendar uma visita, já que a exposição não ficará aberta ao público. As visitas poderão ser marcadas através do telefone: (32) 3229-1606. A entrada é gratuita e aberta à comunidade.

    O Centro de Ciências da UFJF fica na rua Visconde de Mauá, nº 300 - bairro Santa Helena.

    Confira as imagens das peças

    *Isabela Lobo é estudante do 8º período de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    .

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.