• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Sexta-feira, 22 de outubro de 2010, atualizada às 18h45

    Projeto do consórcio entre universidades será entregue ao Ministério da Educação nesta segunda

    Da Redação

    A minuta do Plano de Desenvolvimento Institucional do Consórcio (PDIC) entre as setes universidades federais do Sul e Sudeste de Minas Gerais será entregue ao Ministério da Educação nesta segunda-feira, 25 de outubro. Os reitores terão um encontro com o ministro Fernando Haddad, em Belo Horizonte, às 15h. O plano contém os objetivos e as diretrizes das universidades consorciadas para o quinquênio 2011-2015. O documento foi elaborado de forma conjunta entre as universidades, que fizeram reuniões em cada um dos campi.

    Se realmente implementado, o consórcio — também conhecido como superuniversidade — será formado pelas Universidades Federais de Alfenas (Unifal-MG), Itajubá (Unifei), Juiz de Fora (UFJF), Lavras (Ufla), Ouro Preto (Ufop), São João del-Rei (UFSJ) e Viçosa (UFV). A superuniversidade reunirá 239 cursos de graduação, oferecerá mais de 13 mil vagas e atenderá a mais de 48 mil alunos matriculados na graduação presencial. Na pós-graduação, serão ofertados 145 programas, atendendo a mais de três mil alunos de mestrado e 1.700 de doutorado. Se consorciadas, as sete universidades reunirão 4.390 docentes e 5.968 técnico-administrativos.

    Mobilidade acadêmica e vestibular uniformizado

    Entre os itens do PDIC está a mobilidade acadêmica, que permitirá que os alunos façam disciplinas em qualquer uma das consorciadas. A Assistência Estudantil ficará responsável por viabilizar os trâmites da interinstitucionalidade para alunos que possuem vulnerabilidade socioeconômica. A implantação da matrícula cruzada vai possibilitar ainda a realização de treinamentos em novas tecnologias de pesquisa e ensino, a formação de um banco de assessores e consultores e a troca de experiências e contribuição para capacitar pessoal entre as instituições. O projeto prevê ainda a uniformização do processo seletivo e a criação de novos cursos, com a criação do Núcleo de Estudos Pedagógicos. Entre as graduações, cuja pretensão de criação já está anunciada, estão os bacharelados interdisciplinares em Ciência e Tecnologia e em Artes e Design.

    Centro de Estudos Avançados

    No ramo de pesquisa e graduação, as consorciadas querem criar o Centro de Estudos Avançados, visando à integração, ao fortalecimento e à expansão da pesquisa e da pós-graduação e a melhoria da inserção internacional da pesquisa brasileira. Outra busca é criar programas de pós-graduação compartilhados em áreas estratégicas e mecanismos de cooperação entre os programas. As universidades também querem desenvolver projetos e formação de núcleos de estudos prioritariamente nas áreas de nanotecnologia, bioenergia, biodiversidade, meio ambiente, sustentabilidade, fitoterápicos e educação.

    Extensão e cultura

    A proposta do consórcio prevê a realização de um corredor cultural entre as instituições, a fim de permitir a circulação e o intercâmbio de grupos e artistas das universidades. Outra intenção é  realizar projetos de extensão nas áreas de gestão de resíduos e de ações voltadas para políticas públicas.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.