Professores e técnico-administrativos da UFJF protestam em frente à Câmara Municipal Além de defender melhores condições de trabalho, servidores lutam pela definição de data-base e pela valorização dos trabalhadores

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
5/7/2011

ManifestaçãoProfessores da rede estadual de ensino e da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), incluindo o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Juiz de Fora, além de servidores técnico-administrativos da UFJF, realizaram, no início da noite desta terça-feira, 5 de julho, uma manifestação em frente à Câmara Municipal de Juiz de Fora (CMJF).

"Nossa intenção é mostrar à sociedade quais são nossas reivindicações e o motivo da nossa greve, que chega, nesta quarta-feira [dia 6] ao 30º dia", destaca o coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFJF (Sintufejuf), Paulo Dimas de Castro. Segundo ele, a adesão à greve dos técnico-administrativos chega a 70%.

Entre as reivindicações comuns às três categorias, estão a valorização dos servidores por parte do governo, a definição da data-base, a luta contra a precariedade do trabalho, entre outras. De acordo com o presidente da Associação dos Professores de Ensino Superior de Juiz de Fora (Apes-JF), Rubens Luiz Rodrigues, a classe paralisou as atividades nesta terça-feira, 5, como forma de pressionar o governo a abrir negociações referentes à campanha salarial de 2011. A manifestação em frente à Câmara contou, ainda, com a participação de professores da rede estadual, em greve há 27 dias.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.