• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Terça-feira, 30 de agosto de 2011, atualizada às 13h33

    Manifestação de estudantes termina com professor detido e algemado

    Victor Machado
    *Colaboração

    Estudantes e professores da rede estadual realizaram um novo protesto em apoio à greve. A segunda manifestação dos estudantes a favor da categoria em 14 dias, no entanto, terminou com um dos professores detido e algemado pela Polícia Militar (PM).

    Segundo o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE) em Juiz de Fora, o professor defendia alunos que faziam uma cerca humana para paralisar o trânsito no cruzamento da rua Halfeld com a Rio Branco.

    De acordo com o boletim de ocorrência, os manifestantes estavam fechando as três vias da Rio Branco, tumultuando o trânsito. Um tenente da PM teria se dirigido ao professor e ordenado que o movimento tivesse continuidade, mas que liberassem o trânsito na avenida. A ordem teria sido dada por três vezes, sendo que o professor não obedeceu e ainda teria empurrado o oficial, inflamando ainda mais os demais manifestantes. "O professor desacatou e desobedeceu ao pedido do tenente, empurrando o oficial. Por isso, foi necessário o uso de força. O profissional foi encaminhado à delegacia e logo após, liberado", relata o subcomandante do 2º Batalhão da Polícia Militar (PM), major Renato Sampaio Prestes.

    O fato revoltou os alunos que alegaram estar em um protesto pacífico e terem sido combatidos de forma violenta. "Estávamos apenas protestando contra a situação precária em que se encontra a educação de Minas Gerais e um dos professores foi algemado sem motivos", afirma coordenadora de comunicação do Sind-UTE em Juiz de Fora, Yara Aquino.

    Um dos líderes do movimento entre os estudantes, Elias Arruda, afirma que o protesto seguia dentro da normalidade. "Saímos da Escola Normal e subimos a rua Halfeld. Tudo dentro de uma normalidade." O sindicato afirma que vai entrar com uma representação no Ministério Público para denunciar o fato.

    No momento em que a manifestação chegou em frente à Câmara Municipal, os estudantes ficaram no local por aproximadamente 25 minutos. Cerca de três viaturas e três motos da Polícia Militar, além de 20 policiais, acompanhavam o protesto.

    Negociação

    O Ministério Público Estadual realiza nesta terça-feira, 30 de agosto, uma reunião com representantes do Sind-UTE/MG e uma na quarta-feira, 31, com representantes do governo de Minas Gerais. O MP pretende colher informações durante as reuniões para intermediar um entendimento entre as partes.  

    *Victor Machado é estudante do 8º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.