Terça-feira, 23 de abril de 2013, atualizada às 18h05

Em greve, professores municipais recolhem assinaturas pelo cumprimento da Lei do Piso

Andréa Moreira
Repórter
Manisfestação Sinpro

O Sindicato dos Professores de Juiz de Fora (Sinpro) realizou mais uma manifestação nesta terça-feira, 23 de abril, para garantir o cumprimento da a Lei nº 11.738/08, conhecida como Lei do Piso, que estipula 1/3 da jornada extraclasse. Durante o dia, os sindicalistas recolheram assinaturas da população de Juiz de Fora, as quais serão entregues, posteriormente, ao prefeito Bruno Siqueira (PMDB).

"Em pouco mais de três horas, já conseguimos mais de mil assinaturas. Isso comprova que a população de Juiz de Fora apoia a nossa causa", afirma uma das coordenadoras do Sinpro, Ana Ventura.

O sindicato, que aderiu, ao lado dos professores das escolas estaduais, à paralisação nacional que ocorre entre esta terça, 23, e a próxima quinta-feira, 25, irá colher assinaturas em outros locais da cidade, como destaca Ana. "Nos próximos dois dias, iremos percorrer vários bairros para juntar outros abaixo-assinados e mostrar para a população o descaso que a educação sofre em Juiz de Fora."

Assembleia

Também nesta terça-feira, 23, o Sinpro realizou uma assembleia para apresentar aos educadores a contraproposta discutida na última segunda, em reunião com representantes da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF). Segundo a coordenadora do Sinpro-JF, Aparecida de Oliveira Pinto, as contrapropostas estão muito distante do exigido pela classe. "Atualmente, temos R$ 700 de Ajuda de Custo de Valorização do Magistério (ACVM) e estamos reivindicando R$ 1 mil. Já o Abono de Incentivo do Magistério, que hoje é de R$ 200, queremos que seja R$ 500. Porém, nos dois casos, a Prefeitura só oferece 10%."

Sobre o reajuste salarial, a PJF afirma que será linear com os demais servidores do município. "Isso é um absurdo, afinal a educação tem uma verba própria, a qual é utilizada inclusive para o pagamento dos nossos salários", afirma Aparecida, ressaltando, ainda, que a maior reivindicação dos professores nem sequer foi mencionada na negociação. "Queremos a imediata redução da jornada extraclasse para 1/3, entretanto, a Prefeitura disse que irá implantar este sistema a partir do dia 31 de janeiro de 2013."

Bananas

Ainda nesta terça-feira, os professores municipais percorreram as ruas da região central de Juiz de Fora, distribuindo bananas à população. Segundo a assessoria do sindicato, esta foi a forma encontrada pela categoria de repudiar a contraproposta apresentada na última segunda-feira. "O indicativo de greve já foi aprovado pelo sindicato. Então, se a Prefeitura não ceder, iremos continuar a greve," afirma Aparecida.

Manisfestação Sinpro Manisfestação Sinpro

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.