Quinta-feira, 11 de setembro de 2014, atualizada às 08h40

Cecília Meireles é tema de conferência no Museu de Arte Murilo Mendes

Cecilia Meireles

Como forma de pensar a sua formação pedagógica, a conferência "Cecília Meireles, poeta e educadora" será apresentada no Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM) nesta quinta-feira, 11 de setembro. Mais do que a expressão na poesia, a intenção é mostrar o engajamento da escritora em movimentos de reforma do sistema educacional, além da criação da primeira biblioteca infanto-juvenil do país. A conferência, que já foi apresentada na Academia Brasileira de Letras (ABL), será ministrada pela pesquisadora em Literatura Infantil e Juvenil Laura Sandroni.

Entre suas principais realizações, a poetisa idealizou e organizou a primeira biblioteca infanto-juvenil do país, em 1934, sediada no Centro Infantil do Pavilhão Mourisco, em Botafogo. A intelectual assumiu a direção da instituição naquele ano a convite da Secretaria de Educação da Prefeitura do Distrito Federal, então no Rio de Janeiro.

Decorado por Fernando Correia Dias, o local destacou-se por criar um ambiente propício ao desenvolvimento da inteligência infantil. Durante três anos, o Centro abrigou, além do acervo bibliográfico, coleções de selos, estampas, uma discoteca e realizava ações educativas e lúdicas com os pequenos frequentadores. Em razão de intrigas políticas, o local foi fechado sob alegação de conter livros perigosos aos miúdos, tais como "As aventuras deTom Sawyer", de Mark Twain.

A conferência ainda aborda o envolvimento de Cecília com a arte do desenho, sobretudo retratando sempre elementos representativos da cultura brasileira como as baianas, o Rio de Janeiro, o carnaval, e outras figuras folclóricas. Assim como da importância de publicações como o livro "Ou isto ou aquilo", e a repercussão de sua obra poética para adultos.

Com informações do Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM)

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.