Quarta-feira, 1 de abril de 2015, atualizada às 17h50

Professores estaduais aprovam indicativo de greve para o dia 29 de abril

greve

A rede estadual de educação também deve paralisar as atividades nas próximas semanas. Os professores aprovaram na última terça-feira, 31 de março, em assembleia no pátio da Assembleia Legislativa, em Belo Horizonte, indicativo de greve para o dia 29 de abril. Os sindicalistas rejeitaram a proposta apresentada pelo Governo estadual, que prevê o pagamento do piso do magistério, de forma escalonada, até 2018. Os magistrados reivindicam o cumprimento da Lei do Piso de forma integral, a recuperação do plano de carreira, o reajuste da tabela para outros segmentos da educação e melhorias no plano de saúde do Ipsemg.

Em todo o estado, funcionários do Ipsemg fizeram manifestação para cobrar posicionamento sobre as demandas da categoria, que pede aumento de até 70% dos salários. Em Juiz de Fora, as queixas também foram devido a negativada realização de procedimentos por parte dos hospitais, clínicas e profissionais conveniados. A justificativa seria a falta de pagamento.

Para o dia 9, quando haverá nova paralisação, os trabalhadores participam de uma reunião na ALMG. Já no dia 14, a categoria tem nova assembleia no Legislativo. Conforme a coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sind-Ute/MG) Yara Aquino toda a categoria também em Juiz de Fora está insatisfeita com a proposta apresentada pelo Governo. "Já passamos por uma greve de 112 dias e ainda não foi implementada integralmente a Lei do Piso. Quanto o Ipsemg, já é um descontentamento de todos os professores e queremos que isso seja resolvido o mais breve possível", destaca. Na manifestação de terça, 31, em frente ao prédio, no bairro Mariano Procópio, o sindicato fez a entrega de um ofício ao instituto pedindo melhorias. A ACESSA.com entrou em contato com a assessoria do Ipsemg, mas não obteve retorno até o momento.

A assessoria do Ipsemg esclarece que vem regularizando o atraso nos pagamentos das instituições de saúde credenciadas, mas que, até o momento, não teve informações quanto o recebimentos de reivindicações dos servidores do município. As notícias são que a rede está atendendo normalmente. O instituto orienta para os casos em que o prestador se recusar em realizar os procedimentos, a notificação do problema pela Central de Relacionamento com o Beneficiário (CRB) 155 ou centralderelacionamento@ipsemg.mg.gov.br ou o Fale Conosco do Portal do IPSEMG para apuração e tomada de medidas.


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.