• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Professores municipais permanecem em greve por tempo indeterminado

    Paralisação começou no dia 21 de maio e sua manutenção foi decidida em assembleia, nesta quarta, 4 de junho

    Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
    4/06/2014

    Foi realizada na tarde desta quarta-feira, 4 de junho, uma assembleia dos professores municipais para definir a continuação da greve, que começou no dia 21 de maio. Mais de 300 pessoas estiveram presentes na reunião, que ocorreu na Sociedade de Medicina. De acordo com o diretor do Sindicato dos Professores (Sinpro), Luiger Franco de Castro, duas reuniões foram feitas com a Prefeitura, mas a proposta apresentada ainda é insuficiente. "Na essência não mudou nada. O índice de reajuste do piso continua a mesma coisa. A mudança foi a promessa de realização de concursos no futuro. A questão da diminuição da jornada de trabalho do Secretário Escolar não avançou em nada até agora", explica.

    Os professores decidiram por unanimidade a manutenção da greve, mas uma nova assembleia será realizada nesta sexta-feira, 6. Atualmente, cerca de 85% da classe está parada. Ainda segundo Luiger, 50.000 alunos estão sem aula. Após o encontro, a categoria saiu em protesto pelas ruas da cidade.

    Pauta

    Os professores pedem reajuste de 8,32%, correspondente à atualização nacional do piso salarial, feita pelo Ministério da Educação (MEC). Outra reivindicação é o pagamento de R$ 1.657,42 para todos os profissionais que trabalham até 40 horas semanais.

    Em nota, a Prefeitura afirmou que "realizou, nesta quarta-feira, 4, a oitava reunião de negociação com o Sindicato dos Professores (Sinpro-JF). No encontro, a administração apresentou respostas a todos os itens da pauta de reivindicações, sendo o documento encaminhado para leitura na assembleia do sindicato.

    Na proposta, foi oferecida nova forma de pagamento do índice anteriormente apresentado, de 6,42%. O valor apurado entre os meses de janeiro e abril de 2014 será pago como forma de abono em agosto, enquanto que o mesmo índice passará a ser pago como vencimento a partir de maio. Já a partir de novembro de 2014, será paga a diferença para se obter o índice de 6,5%, mesmo percentual já apresentado para todos os servidores da PJF."

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.