• Assinantes
  • Educação
    Nícea Nogueira Nícea Helena Nogueira 1/10/2015

    Trabalhos acadêmicos sem dificuldade

    Quando temos que fazer um trabalho de conclusão de curso, não importa se de graduação ou de pós, precisamos sentar e fazer um bom planejamento, há muitas etapas a serem cumpridas. Não adianta ficar esperando um espírito pesquisador baixar, arregace as mangas e mãos à obra. Se puder contar com a ajuda de um professor ou orientador, será mais fácil. Mas se tiver que se virar sozinho, siga estas dicas:


    • Escolha um tema que acha interessante, que goste e tenha curiosidade, e comece, imediatamente, a reunir material sobre ele.

    • Busque as suas fontes de pesquisa: sente-se na frente do computador e dê uma boa olhada no Google. Digite palavras de busca simples. Vá direto ao ponto. O santo Google te leva lá.

    • Dê preferência para informações de sites de confiança, como de universidades com revistas científicas e trabalhos acadêmicos, por exemplo. Todo programa de pós-graduação, de qualquer área, deve disponibilizar suas dissertações de mestrado e teses de doutorado online. Essa é uma das exigências do MEC para que eles existam! Mesmo que você estiver fazendo faculdade, não faz mal nenhum procurar ideias e informações em trabalhos de pós. As revistas desses sites também são ótimas!! Dê uma olhada no Portal de Periódicos da Capes.

    • Agências e institutos que promovam a pesquisa também são fontes confiáveis. O Google Acadêmico traz muita coisa boa e séria! Evite sites de resumos... nem tudo que brilha é ouro! Tome cuidado com a Wikipédia. Confira em outros sites se as informações que você encontrou são verdadeiras, pois qualquer um pode colocar textos lá!

    • Entre em sites de bibliotecas públicas e consulte seus acervos para ver se há alguma informação sobre o seu tema. Se o livro que você quer não estiver digitalizado, apareça para fazer um empréstimo ou uma consulta pessoalmente. Ir a uma biblioteca é uma experiência incrível.

    • Sites como o Portal Domínio Público e o Google Books podem ter o livro que procura digitalizado e são de confiança. No Domínio Público, que é do governo federal, os livros estão na íntegra, mas nem sempre são atuais. Já no Google Books, você pode encontrar publicações mais recentes, porém, algumas páginas podem estar faltando por causa dos direitos autorais. Mas sempre vale a pena conferir, você nunca sai desses sites de mãos vazias.

    • ANOTE tudo o que for interessante ou que julgar importante sobre o tema no papel ou no computador. Use um bloco ou um caderno, mas ANOTE. Se preferir, faça um fichário no seu computador: cada arquivo criado é um tipo diferente de material sobre o tema. Salve tudo dentro de uma pasta com o nome do seu tema. Isso evita que você perca detalhes importantes ou tenha que ler o mesmo texto de novo. Se um site for mesmo muito importante, imprima-o

    • Se conseguir bastante informação sobre o assunto a ser pesquisado, então o tema é bom. Caso contrário, pense em outra coisa ou você vai ter que “tirar leite de pedra”. Assuntos originais só são obrigatórios no doutorado, mas se você já está lá, o seu orientador irá te ajudar na busca de suas fontes de pesquisa. Se ele não ajudar, está na hora de trocar de orientador...

    • Depois da investigação inicial, pergunte-se o que você quer saber sobre aquele tema que não sabe e, para saber, terá que pesquisar. Essa pergunta será o seu “Problema de Pesquisa”. Só se faz pesquisa quando há uma verdadeira necessidade. Ninguém levanta num sábado de manhã e diz: “estou com uma vontade de pesquisar hoje...” Pois é, tem que haver uma lacuna de informação a ser preenchida.

    • Se você já achou o seu problema de pesquisa, está na hora de fazer um planejamento mais detalhado, um projeto talvez. Mas esse será o assunto da nossa próxima coluna. See ya!

    Nícea Helena Nogueira é doutora em Letras pela UNESP-São José do Rio Preto, SP, professora de Inglês e literaturas de Língua Inglesa da Faculdade de Letras da UFJF, além de atuar como coordenadora Geral do Programa Idiomas Sem Fronteiras (IsF) da UFJF. É licenciada em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e já foi Professora Titular e Coordenadora do Programa de Mestrado em Letras, do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF) e Diretora do Centro de Pesquisa na mesma Instituição. É autora do livro Laurence Sterne e Machado de Assis: a tradição da sátira menipéia, entre outras publicações. Atua como professora de Metodologia de Pesquisa desde 2000.

    Doutora em Letras pela UNESP-São José do Rio Preto, SP.

    Professora de Inglês e Literaturas de Língua Inglesa da Faculdade de Letras da UFJF.

    Coordenadora Geral do Programa Idiomas Sem Fronteiras (IsF) da UFJF.

    Licenciada em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM).

    Foi Professora Titular e Coordenadora do Programa de Mestrado em Letras, do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF) e Diretora do Centro de Pesquisa na mesma Instituição.

    Autora do livro Laurence Sterne e Machado de Assis: a tradição da sátira menipéia, entre outras publicações.

    Professora de Metodologia de Pesquisa desde 2000.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.