Matheus Brum Matheus Brum 12/08/2016

Na primeira partida fora de casa, Tupynambás vai a Sete Lagoas enfrentar o Venda Nova

O Tupynambás vai até Sete Lagoas, nesse sábado, enfrentar a equipe do Venda Nova, em partida válida pela terceira rodada do Grupo C do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão. Apesar de ser considerada a terceira rodada, o Baeta entrou em campo apenas uma vez, contra o Ponte Nova, em Juiz de Fora. A segunda partida, que deveria ter acontecido na última quarta-feira, contra o Itaúna, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, foi cancelada devido à problema nas inscrições dos atletas adversários.

Mesmo tendo conseguindo os três pontos, o cancelamento da partida não foi tão comemorada pelos atletas e comissão técnica, que viam no confronto a chance de melhorar o rimo de jogo.

“Foi bom ter conseguido os três pontos, é menos um adversário no campeonato e mais seis pontos na tabela. Porém, afetou o nosso cronograma, já que preparamos os jogadores para a partida”, afirmou Gerson Evaristo, técnico do Tupynambás.

O fato do campeonato não ser muito divulgado não é um problema para o treinador do “Leão do Poço Rico”. Segundo Gerson, a comissão técnica acompanhou a partida entre Betinense e Venda Nova (3 a 1 para a equipe de Betim), para aprender mais sobre os adversários.

“O Betinense é uma equipe recente, tem dois anos que participam da competição e sempre causam problemas aos adversário. Já o Venda Nova tem um time jovem, que joga com velocidade e disposição”, disse o treinador.

A Segunda Divisão do Campeonato Mineiro é um campeonato curto, mas que exige algumas viagens longas. Para a partida contra o Venda Nova, por exemplo, o elenco do Baeta vai viajar 332 km. Além das distâncias, os gramados podem causar problemas, já que muitos estádios não possuem boas condições de jogo.  

“Nós temos que minimizar o máximo o desgaste da viagem, para que eles não sintam durante os 90 minutos. Para isso, nós estamos preparados, até pela minha experiência na competição. Em relação aos gramados, não conheço o do Ponte Nova (Municipal Caetano Cenachi Neto), mas a Arena do Jacaré (local da partida contra o Venda Nova) e o Farião (Betinense), estão em bons estados. Acredito que esse não será um problema”, finalizou o treinador.

O Baeta irá para Sete Lagoas com 18, dos 19 jogadores inscritos no torneio. Na primeira rodada, apenas quatro jogadores ficaram no banco de reservas por causa de problemas junto ao Boletim Diário Informativo (BID), da CBF.

O provável time titular é formado por César, Danilinho, Caetano, Vavá (Thiago) e Douglas; Miguel, Canário, Assis e Juninho; Cassiano e Ademílson.

A bola rola nesse sábado, dia 12, às 15h30, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. 


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Já foi estagiário na Rádio CBN Juiz de Fora. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras"; colaborador da Web Rádio Nac, apresentando uma coluna de opinião diariamente; editor e apresentador do programa Mosaico, que vai ao ar semanalmente na TVE, canal 12, e é membro da Acesso Comunicação Júnior, Empresa Júnior da Faculdade de Comunicação da UFJF, trabalhando no Departamento de Projetos e no núcleo de Jornalismo.

Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

-
Matheus Brum Matheus Brum 12/08/2016

Na primeira partida fora de casa, Tupynambás vai a Sete Lagoas enfrentar o Venda Nova

O Tupynambás vai até Sete Lagoas, nesse sábado, enfrentar a equipe do Venda Nova, em partida válida pela terceira rodada do Grupo C do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão. Apesar de ser considerada a terceira rodada, o Baeta entrou em campo apenas uma vez, contra o Ponte Nova, em Juiz de Fora. A segunda partida, que deveria ter acontecido na última quarta-feira, contra o Itaúna, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, foi cancelada devido à problema nas inscrições dos atletas adversários.

Mesmo tendo conseguindo os três pontos, o cancelamento da partida não foi tão comemorada pelos atletas e comissão técnica, que viam no confronto a chance de melhorar o rimo de jogo.

“Foi bom ter conseguido os três pontos, é menos um adversário no campeonato e mais seis pontos na tabela. Porém, afetou o nosso cronograma, já que preparamos os jogadores para a partida”, afirmou Gerson Evaristo, técnico do Tupynambás.

O fato do campeonato não ser muito divulgado não é um problema para o treinador do “Leão do Poço Rico”. Segundo Gerson, a comissão técnica acompanhou a partida entre Betinense e Venda Nova (3 a 1 para a equipe de Betim), para aprender mais sobre os adversários.

“O Betinense é uma equipe recente, tem dois anos que participam da competição e sempre causam problemas aos adversário. Já o Venda Nova tem um time jovem, que joga com velocidade e disposição”, disse o treinador.

A Segunda Divisão do Campeonato Mineiro é um campeonato curto, mas que exige algumas viagens longas. Para a partida contra o Venda Nova, por exemplo, o elenco do Baeta vai viajar 332 km. Além das distâncias, os gramados podem causar problemas, já que muitos estádios não possuem boas condições de jogo.  

“Nós temos que minimizar o máximo o desgaste da viagem, para que eles não sintam durante os 90 minutos. Para isso, nós estamos preparados, até pela minha experiência na competição. Em relação aos gramados, não conheço o do Ponte Nova (Municipal Caetano Cenachi Neto), mas a Arena do Jacaré (local da partida contra o Venda Nova) e o Farião (Betinense), estão em bons estados. Acredito que esse não será um problema”, finalizou o treinador.

O Baeta irá para Sete Lagoas com 18, dos 19 jogadores inscritos no torneio. Na primeira rodada, apenas quatro jogadores ficaram no banco de reservas por causa de problemas junto ao Boletim Diário Informativo (BID), da CBF.

O provável time titular é formado por César, Danilinho, Caetano, Vavá (Thiago) e Douglas; Miguel, Canário, Assis e Juninho; Cassiano e Ademílson.

A bola rola nesse sábado, dia 12, às 15h30, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. 


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Já foi estagiário na Rádio CBN Juiz de Fora. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras"; colaborador da Web Rádio Nac, apresentando uma coluna de opinião diariamente; editor e apresentador do programa Mosaico, que vai ao ar semanalmente na TVE, canal 12, e é membro da Acesso Comunicação Júnior, Empresa Júnior da Faculdade de Comunicação da UFJF, trabalhando no Departamento de Projetos e no núcleo de Jornalismo.

Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

Matheus Brum Matheus Brum 12/08/2016

Na primeira partida fora de casa, Tupynambás vai a Sete Lagoas enfrentar o Venda Nova

O Tupynambás vai até Sete Lagoas, nesse sábado, enfrentar a equipe do Venda Nova, em partida válida pela terceira rodada do Grupo C do Campeonato Mineiro da Segunda Divisão. Apesar de ser considerada a terceira rodada, o Baeta entrou em campo apenas uma vez, contra o Ponte Nova, em Juiz de Fora. A segunda partida, que deveria ter acontecido na última quarta-feira, contra o Itaúna, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, foi cancelada devido à problema nas inscrições dos atletas adversários.

Mesmo tendo conseguindo os três pontos, o cancelamento da partida não foi tão comemorada pelos atletas e comissão técnica, que viam no confronto a chance de melhorar o rimo de jogo.

“Foi bom ter conseguido os três pontos, é menos um adversário no campeonato e mais seis pontos na tabela. Porém, afetou o nosso cronograma, já que preparamos os jogadores para a partida”, afirmou Gerson Evaristo, técnico do Tupynambás.

O fato do campeonato não ser muito divulgado não é um problema para o treinador do “Leão do Poço Rico”. Segundo Gerson, a comissão técnica acompanhou a partida entre Betinense e Venda Nova (3 a 1 para a equipe de Betim), para aprender mais sobre os adversários.

“O Betinense é uma equipe recente, tem dois anos que participam da competição e sempre causam problemas aos adversário. Já o Venda Nova tem um time jovem, que joga com velocidade e disposição”, disse o treinador.

A Segunda Divisão do Campeonato Mineiro é um campeonato curto, mas que exige algumas viagens longas. Para a partida contra o Venda Nova, por exemplo, o elenco do Baeta vai viajar 332 km. Além das distâncias, os gramados podem causar problemas, já que muitos estádios não possuem boas condições de jogo.  

“Nós temos que minimizar o máximo o desgaste da viagem, para que eles não sintam durante os 90 minutos. Para isso, nós estamos preparados, até pela minha experiência na competição. Em relação aos gramados, não conheço o do Ponte Nova (Municipal Caetano Cenachi Neto), mas a Arena do Jacaré (local da partida contra o Venda Nova) e o Farião (Betinense), estão em bons estados. Acredito que esse não será um problema”, finalizou o treinador.

O Baeta irá para Sete Lagoas com 18, dos 19 jogadores inscritos no torneio. Na primeira rodada, apenas quatro jogadores ficaram no banco de reservas por causa de problemas junto ao Boletim Diário Informativo (BID), da CBF.

O provável time titular é formado por César, Danilinho, Caetano, Vavá (Thiago) e Douglas; Miguel, Canário, Assis e Juninho; Cassiano e Ademílson.

A bola rola nesse sábado, dia 12, às 15h30, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. 


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Já foi estagiário na Rádio CBN Juiz de Fora. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras"; colaborador da Web Rádio Nac, apresentando uma coluna de opinião diariamente; editor e apresentador do programa Mosaico, que vai ao ar semanalmente na TVE, canal 12, e é membro da Acesso Comunicação Júnior, Empresa Júnior da Faculdade de Comunicação da UFJF, trabalhando no Departamento de Projetos e no núcleo de Jornalismo.

Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com