Tupi empata fora de casa e encaminha classificação

Nome do Colunista Matheus Brum 28/08/2017

O Tupi foi até Ribeirão Preto (SP) enfrentar o Botafogo, quinto colocado. De técnico novo, os mandantes foram para cima, criaram as melhores oportunidades, e conseguiram abrir o placar. Entretanto, depois de cobrança de escanteio, Patrick subiu mais alto que a zaga e empatou. Com o ponto conquistado, o alvinegro juiz-forano se manteve na segunda posição, igualado em números de pontos com o São Bento (que empatou com o Bragantino). Faltando duas rodadas para o fim da primeira fase, o Carijó está cinco pontos à frente do próprio Botafogo, primeiro fora do G-4 (veja na tabela ao final do texto). Com seis pontos a serem disputados, o alvinegro está praticamente classificado ao mata-mata.

Como anunciado pelo técnico Vica ao longo da semana, o tricolor foi escalado com três atacantes: Edno (ex-Botafogo (RJ) e Corinthians), Wesley e Francis. Com mais homens no ataque, pressionaram a saída de bola do Tupi logo no início da partida. Com dificuldades na transição defesa-meio, o carijó não criava. Assim, as principais oportunidades para abrir o placar vieram do lado mandante. Em 37 minutos foram cinco chances perdidas. Wesley, duas vezes, Edno, Francis e Gladstone finalizaram para fora.

A resposta juiz-forana aconteceu apenas aos 43 minutos. Bruno Santos desceu pela esquerda e cruzou. A bola percorreu toda a extensão da grande área, sobrando para Lucas, na direita. O lateral emendou um chute de primeira, para fora.

Na volta para o segundo tempo, Ailton sacou o atacante Marcinho, colocando Patrick. Assim, mudou o esquema para três zagueiros (como habitualmente joga, fora de casa). Com isso, teve mais proteção defensiva, liberando os laterais (Lucas, pela direita, e Bruno Santos, pela esquerda) para que apoiasse o ataque formado por Andrey e Ítalo.

O resultado logo apareceu aos cinco minutos. Em rápido contragolpe, aos cinco minutos, Lucas recebeu na direita e chutou. Neneca defendeu, colocando para escanteio. A resposta veio treze minutos depois. Francis cruzou no segundo pau. Wesley ajeitou para Edno, livre, no meio da grande área, finalizar em cima de Paulo Henrique. Mais uma vez, como tem sido de praxe ao longo da Série C, o arqueiro Carijó salvando o time.

Infelizmente, no ataque seguinte, o camisa 1 não conseguiu ser útil. Em um dos poucos contra-ataques cedidos pelo Tupi, Wesley partiu pela direita e tocou para Francis, livre, na marca do pênalti, empurrar pro fundo do gol.

Mesmo com o gol sofrido, o “Fantasma do Mineirão” não mudou o estilo de jogo. Aos 35, as estrelas de Ailton Ferraz e de Patrick brilharam. Em cobrança de escanteio, o zagueiro subiu mais algo que a zaga e testou firme para igualar o placar.

Precisando da vitória, o Botafogo-SP foi para cima, mas não conseguiu criar nenhuma chance de perigo. Ao contrário, nos últimos lances da partida, o Tupi quase conseguiu a virada. O segundo tento só não veio porque Neneca salvou duas finalizações perigosas de Patrick.

O alvinegro volta a campo na próxima segunda-feira, 4, contra o Volta Redonda, no Estádio Raulino de Oliveira, às 19h.

Ficha Técnica – Botafogo-SP 1 x 1 Tupi

Local e data: Sábado, às 15h, no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)

Gols: Francis (BOT), aos XX’ do 2º tempo; Patrick (TUP), aos XX’ do 2º tempo;

Botafogo-SP: Neneca; Samuel Santos, Caio Ruan Gladstone e Gerley; Carlos Henrique, Vitinho (Ronaldo) e Morais (Rondinelly); Wesley, Francis (Alex Gonçalves) e Edno. Técnico: Vica

Tupi: Paulo Henrique; Lucas (Johnathan), Fernando, Edmário e Bruno Santos; Marcel, Diego Luís, Leandro Brasília e Andrey; Marcinho (Patrick) e Ítalo (Rafael Teixeira). Técnico: Ailton Ferraz.

Arbitragem: Felipe Gomes da Silva (PR), auxiliado por Rafael Trombeta (PR) e Pedro Martinelli Christino (PR)

Público: 2.708 pagantes | R$46.060,00

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.