• Assinantes
  • Fim de Ano

    Aos 74 anos, Maria Paulin dá vida à Mamãe Noel

    Costureira descreve o prazer que sente ao encantar às crianças de todas as idades em um gesto simbólico de renascimento do espírito do Natal

    Eduardo Maia
    Repórter
    29/11/2014

    Ao ouvir o barulho do sino de Natal, a magia se estabelece. Diante da ternura e do carinho expressos em palavras doces, a Mamãe Noel consegue cativar crianças de todas as idades, fazendo renascer o espírito natalino nos corações.

    Trajando gorro, casaco e a calça vermelhos, a costureira Maria Paulin (foto ao lado), 74 anos, recebeu a equipe da ACESSA.com em sua casa nesta semana. Em seus relatos, existe a satisfação por representar há mais de dez anos a figura simbólica diante de crianças carentes em abrigos e instituições.

    Maria começou a se caracterizar como Mamãe Noel quando ainda morava na cidade de Curitiba, capital do Paraná. "Quando eu era menina, sempre quis trabalhar publicamente, mas durante o casamento eu nada fiz. Quando me divorciei, resolvi que iria fazer visitas, ser Mamãe Noel. Participei de ações em hospitais de Curitiba e adorava sentir o carinho, o aconchego, a simpatia no rosto daquelas crianças", conta.

    A intenção de Maria é ter oportunidade de realizar este tipo de trabalho em instituições de Juiz de Fora. Por aqui, já se vestiu como Mamãe Noel em uma loja de artigos localizada na rua Itamar Franco. Este ano, foi novamente convidada a receber os clientes nos dias 23 e 24. Moradora do bairro Parque Guarani, Maria também participará de uma ação na praça do bairro Grama, levando alegria às crianças.

    "Ficarei até as 18h brincando com elas, levando gestos de bondade e amizade. Para mim, o Natal é isso: é fazer valer o mandamento maior de Jesus sobre amar a Deus sobre todas as coisas e aos outros como a ti mesmo. É o nascimento dele, ele é nosso salvador e as pessoas tem que comemorar este momento tão especial", emociona-se.

    MariaDescendente de italianos, Maria Paulin vive hoje em Juiz de Fora com a filha de 52 anos e a neta de 15. Por aqui vai guardando as memórias de sua criação no sul do país. "Cheguei nesta cidade há nove anos. Quando minha filha se mudou para Minas Gerais, eu não resisti. Vendi a minha casa e me decidi me mudar para cá. Nasci em Londrina, no norte do estado e vivi em Curitiba por 50 anos. Foi uma vida de muitas alegrias, mas também de dificuldades. Mas é preciso sempre pensar positivo e oferecer um sorriso às pessoas. Afinal de contas, ele é universal e não é preciso pagar imposto", brinca.

    Em um vídeo gravado especialmente para a ACESSA.COM, ela deixa um recado para as crianças sobre o significado do Natal.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.