Criatividade e talento
O que sinaliza o mercado

Flávia Machado
15/01/02

Mais uma vez, Medicina encabeça a lista dos cursos mais concorridos no vestibular 2002 da UFJF, com 25,81 candidatos por vaga, seguido por Psicologia (16,43), Fisioterapia (15,70), Ciência da Computação (14,70) e Direito (14,01). Nenhuma novidade até agora. Pelo contrário, um dos cursos mais tradicionais volta a estar no topo, revelando a tendência que ainda aponta a Medicina como uma profissão de futuro.

No entanto, qual é a relação entre mercado e cursos mais procurados? Será que existe realmente uma tendência de mercado que norteia a escolha dos candidatos? Para a psicóloga e consultora da DRH Desenvolvimento de Recursos Humanos, Maria Aparecida Frade Pires, se a tendência existe é complicado afirmar. Mas ela acredita que o sucesso numa profissão vai depender também de outros fatores, como realização pessoal, determinação e talento, e não simplesmente se o mercado é favorável. Outro fator importante, é obter informações sobre como é o curso e o mercado de trabalho. Do contrário, uma escolha equivocada pode resultar em desistências no meio do caminho e até frustrações para toda a vida. “Na hora de escolher o curso a ser feito, a informação é essencial. Além é claro, das compensações que a profissão vai trazer no futuro, como satisfação pessoal e financeira.”

A psicóloga alerta que muitas vezes a escolha de uma profissão é determinada pela ‘vontade do outro’, ou seja, aquela velha estória de que ‘eu faço direito porque meu pai quis’ ou ainda ‘eu faço medicina porque minha mãe sempre desejou ter um filho doutor’ e por aí vai. “A consequência de se deixar levar por tais ‘obrigações’ também vai ser a frustração”, diz Aparecida.

A orientação profissional também pode determinar o sucesso numa carreira. Neste caso ela é feita após a formação acadêmica e tem como objetivo ajudar as pessoas que sabem que escolheram a profissão certa, mas ainda não se decidiram em qual área atuar. Como explica a psicóloga, a orientação vai definir a área de atuação daquele profissional, colocando também as melhores opções para ele conseguir atingir tal objetivo.

Outra característica do mercado atual é que, cada vez mais, as pessoas têm procurado um aperfeiçoamento, seja através de cursos de línguas e informática, como também, de extensão e pós-graduação. Um perfil muito procurado pelas empresas é do profissional empreendedor, criativo e que tenha uma visão futura do mercado. E para ser tudo isso, o profissional requisitado hoje não precisa ter estabilidade e sim o contrário. “Mudar de emprego pode ser sinônimo de profissional dinâmico e bem informado”, conclui Aparecida.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.