Hábito de dormir com cães ou gatos pode causar doenças no dono e no animal Especialista afirma que a humanização de animais de estimação pode acarretar malefícios, como o estresse humano passar para os bichanos

Aline Furtado
Repórter
9/2/2011
Cão

Quem tem animais de estimação em casa, como gatos e cães, geralmente vê nos bichanos a companhia ideal. Diante disso, por que não desfrutar desta companhia durante o dia e também à noite? Mas, segundo especialistas, o hábito de dormir com cachorros e gatos pode acarretar doenças tanto aos donos quanto aos bichinhos.

"As pessoas têm o hábito de aproveitar a companhia dos animais, que, muitas vezes, funcionam como substitutos de filhos para casais", afirma a veterinária, Daniele Ferreira Milione. Mas é fundamental tomar alguns cuidados, a fim de evitar problemas.

Entre as doenças que podem ser transmitidas ao homem pelo cão ou gato estão as verminoses. "Principalmente os cães têm o hábito de andar nas ruas, o que faz com que carreguem, em suas patas, muita sujeira. Esta, por sua vez, pode ser depositada nas camas, causando doenças ao homem." Neste caso, uma boa saída seria a higienização das patas dos animais ou, ainda, o uso de sapatinhos.

Entre os parasitas causadores de verminoses estão as lombrigas e as solitárias. O vetor pode ser a sujeira presente nas patas. Os sintomas, neste caso, podem ser cólicas abdominais, enjoos, indisposição, fraqueza, vômitos, diarreia etc. Doenças podem ser transmitidas, também, por ectoparasitas, como pulgas e carrapatos. Por isso, a importância de manter os animais vermifugados, vacinados e medicados contra essas parasitoses. "Quem sofre com doenças alérgicas deve evitar contato muito íntimo com animais que tenham pelo. Dormir junto, nem pensar", ressalta a veterinária.

Problemas para os animais

As doenças podem ser provocadas não apenas nos donos de animais de estimação, mas também nos próprios bichanos. Podem ser desencadeadas tanto as alergias por contato quanto as alergias atópicas. As reações podem ser decorrentes do uso de sabão em pó, amaciante de roupa, perfumes, desodorantes, entre outros produtos.

"O animal pode reagir alergicamente ao deitar em uma cama que tenha lençol lavado com sabão em pó, por exemplo. Neste caso, tem-se a alergia por contato, que pode ocorrer na barriga do cão ou do gato." Segundo Daniele, existem animais que apresentam alergia a tecido, sejam os sintéticos ou os de algodão. Já a alergia atópica ocorre pela inalação de materiais diversos, como perfumes e aerossóis.

"O ideal é que haja um espaço para os animais, ainda que este cantinho seja no próprio quarto. Mas a caminha do cão ou do gato deve ser só dele. A manta do bichinho deve ser lavada com sabão neutro, cloro diluído em água ou água sanitária diluída na água. Ou seja, não devem ser usados produtos, como amaciantes, desinfetantes e sabão em pó."

Outros riscos

Além das alergias, dormir com gatos e cães de pequeno porte pode machucá-los ou até mesmo provocar quedas. "Um pincher, por exemplo, que é um cachorro menor, pode cair de uma cama mais alta, o que é capaz de provocar fraturas sérias. Há também a possibilidade de o dono se virar na cama durante o sono e deitar sobre o bichinho."

"Humanizar animais é prejudicial"

A veterinária lembra que animais não devem ser humanizados. "Isso abrange incluir alimentos ingeridos pelo homem na dieta dos bichanos, como torradas, queijos, pizza etc., que podem provocar problemas gastrointestinais. O contato muito íntimo pode fazer com que o estresse humano passe para o animal."

Daniele lembra, ainda, do perigo presente em brincadeiras entre crianças e cães ou gatos, como beijar os animais na boca. "Os animais se lambem para se limpar, inclusive, suas partes íntimas. Então, beijá-los pode provocar doenças sérias."

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Clecius Campos
Repórter
4/4/2009

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.