Erick Schuenck Um garoto prodígio

Erick Schuenck é mesmo um garoto especial. Aos seis anos, com o livro Pensamentos de um Garoto Prodígio publicado, ele já está organizando material para o seu segundo trabalho. Prodígio é mesmo um predicado que faz parte da vida de Erick desde os quatro anos quando começou a escrever.

Acostumado com a fama, ele já participou de programas como o Fantástico, da Rede Globo, com apenas um aninho e, depois do lançamento do livro na XI Bienal Internacional do Livro em maio deste ano, as entrevistas já fazem parte do cotidiano do pequeno escritor.

A equipe da ACESSA.com conversou com Erick para saber como é o dia-a-dia desse artista mirim. Leia a entrevista!

Como é a história do seu livro?
Erick Schuenck - O livro é um livro de pensamentos, desenhos e muito mais. Tem até histórias, como a história da borboleta atrapalhada, das pedras e de como não ficar triste e do sapo.

De onde veio a inspiração para escrevê-lo?
Erick Schuenck - A inspiração vem do meu pensamento. A qualquer hora pode vir uma frase e uma idéia.

Você sempre gostou de escrever?
Erick Schuenck - Eu sempre gostei de escrever. Quando eu tinha uns dois até três anos eu falava as frases e pedia pra os outros anotarem. E quando eu tinha três, quatro anos eu já comecei a escrever.

E o que você escrevia nessa época?
Erick Schuenck - Poesias. Algumas estão no livro e as outras vão para o meu segundo livro.

Como vai ser esse segundo livro?
Erick Schuenck - Eu queria uma coisa bem mística, porque eu comecei a escrever em 2002. O nome dele vai ser O Portal do Tempo.

Desde quando você pensou em escrever um livro?
Erick Schuenck - Este sempre foi o meu sonho que agora eu realizei.

O que você mais gosta de fazer?
Erick Schuenck - Cartas e trabalhos.

E para quem são essas cartas? Como são esses trabalhos?
Erick Schuenck - Hum, essas entrevistas fazem a minha cabeça doer. Vocês fazem cada pergunta! As cartas são para a minha tia e para a minha mãe. Os trabalhos são desenhos e colagens. Tem símbolos, jogos que eu invento. Também sei fazer mosaico. Mas o que eu mais gosto de desenhar são os dragões.

Erick Schuenck em ação
Os "efeitos especiais"
Jogo: invenção própria

Você também gosta de música?
Erick Schuenck - Eu toco piano e uma flautinha que não é de verdade, é de brinquedo. E tenho duas músicas que eu fiz: a da alma e a do raio.

Como é ser famoso?
Erick Schuenck - Eu sou famoso mais ou menos, porque sou uma artista que está começando e já estou fazendo sucesso.

O seu livro Pensamentos de um Garoto Prodígio está fazendo sucesso?
Erick Schuenck - Está e como. Eu já vendi uns cem, mais para crianças e para velhos. O livro é baratinho, custa dez reais comigo. Nas livrarias eu não sei. Também já fiz vários lançamentos, o que mais deu gente foi em Muriaé, cidade em que eu nasci. Lá foi muito chique, teve teatro, cerimonial e pipoca! Tinha tanta gente que eu nem conseguia andar.

Você gostaria de deixar algum recado para o pessoal do Caderno Infantil da ACESSA.com?
Erick Schuenck - Sim, para ter muita coragem e força de vencer, porque quando a alma é sagrada o que pede, consegue. Essa é uma frase que está no meu livro.

Bate-bola

Aniversário: 19/05/1997

Cor: azul índigo

Livro: livro das cidades que arrepia

Comida: farofa e feijão

Bichinho: cãozinho Bibico

O que vai ser quando crescer: um mago

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.