Segurança deve ser observada na escolha do presente das crianças Com a proximidade do Dia das Crianças, é importante lembrar de adequar os presentes à idade dos pequenos, a fim de evitar acidentes

Aline Furtado
Repórter
2/10/2010

Com a proximidade do Dia das Crianças, comemorado no próximo dia 12 de outubro, pais e demais familiares que pretendem presentear os pequenos devem ficar atentos, a fim de aliar o desejo das crianças à segurança oferecida pelos brinquedos.

Com tantas opções no mercado, na hora de escolher o presente, é fundamental considerar a idade dos pequenos, o interesse e o nível de habilidade, buscando estimular a socialização, a criatividade, a coordenação motora e a inteligência.

Os produtos devem apresentar o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), que demonstram que foram realizados testes, garantindo a segurança e a saúde das crianças. A ausência do selo sugere que acidentes, como intoxicações, choques elétricos e perfurações, poderão ser provocados.

De acordo com o gerente de uma loja de brinquedos de Juiz de Fora, Assed José Domith, as pessoas geralmente demonstram preocupação com a segurança dos pequenos no momento da compra, contudo dá uma dica. "Muitas vezes, a embalagem traz informações a respeito da adequação da idade, mas o brinquedo apresenta peças que podem se soltar facilmente, podendo ser ingeridas, por exemplo. Quem vai presentear, deve olhar bastante o produto antes de levá-lo para casa."

Além do tamanho dos brinquedos e das peças que o compõem, é preciso observar a tinta utilizada, já que a mesma pode apresentar toxicidade. Peças pequenas ou que podem ser facilmente arrancadas pelas crianças, como olhos de bonecas, representam risco de asfixia quando ingeridas. No caso de tinta e elementos que conferem cheiros aos brinquedos, os pais devem evitar produtos que contenham zinco, chumbo, mercúrio, entre outros, na fórmula, devido ao risco de envenenamento.

Outra dica é desembalar o brinquedo antes de entregá-lo à criança. A medida deve ser adotada a fim de não haver possibilidade de o pequeno manusear o plástico, reduzindo o risco de sufocamento.

Brinquedo Brinquedo Brinquedo
Por idade

Domith lembra que os itens mais indicados para crianças de zero a um ano são os mordedores e os brinquedos educativos para montar. "Antigamente, os mordedores vinham com uma peça que fazia com que emitissem um som quando apertados. Hoje, não vêm mais, justamente buscando reduzir riscos. Já os brinquedos para montar devem ter peças grandes e muitas cores, para chamar atenção."

De dois a três anos, os pequenos costumam se interessar, também, por itens coloridos e de montar. "Neste caso, o grau de dificuldade aumenta e já há presença de peças menores, estimulando a inteligência e a coordenação motora." Dos três aos cinco anos, é comum presentear com carrinhos e bonecas. Já a partir dos cinco, até os dez anos de idade, as crianças se interessam por jogos, que estimulam o raciocínio, como memória, quebra-cabeça e forma palavras.

Fiscalização

Embora seja prática de rotina, o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Minas Gerais (Ipem/MG) intensifica, às vésperas do Dia das Crianças, a fiscalização de brinquedos em Juiz de Fora. De acordo com a gerente regional do IPEM-MG na cidade, Márcia Aparecida Fontes Mello, a medida verifica se os brinquedos foram fabricados de forma correta. No caso de irregularidades, os produtos podem ser apreendidos e a multa pode variar de R$ 100 a R$ 50 mil.

Indicação de brinquedos por faixa etária

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.